Mostrando postagens com marcador Projeto literário. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Projeto literário. Mostrar todas as postagens

10 agosto 2017

#MLI2017 - Resultado das Leituras


Eu participei da Maratona Literária de Inverno (#MLI) pela primeira vez em 2015.

Os livros que escolhi para a minha TBR foram livros que eu pretendia ler, sem seguir nenhum tema proposto pela Maratona as minhas escolhas literárias eram livros estavam na parte dos livros não lidos há um tempinho... Naquela época, Seria um mês de LEITURA INTENSA! Porque eu estava de recesso da faculdade e o meu estágio terminaria em junho... Porém, escolhi acrescentar um mês no meu estágio de Psicologia (estagiei nas férias!).Resultado: Flopei!

Esse ano, Eu escolhi os livros para ler na Maratona de acordo com os desafios propostos pelo Victor do canal Geek Freak. Os níveis eram; fáceis, intermediários ou hardcore. O que eu escolhi foi o Nível Fácil. (Ler um livro com a capa azul: Passarinho - Crystal Chan, Ler um livro com menos de 200 páginas: A probabilidade Estatística do Amor e Ler um livro que você comprou pela capa: Tudo aquilo que nunca foi dito Marc Levy.

A grande diferença do ano anterior, foi o " sucesso " dos posts que eu falo dos livros que escolhi para a Maratona Literária de Inverno e a resenha do livro Em Algum Lugar nas Estrelas que foi um "esquenta" para a MLI.
Eu li até a página 100 do livro A probabilidade Estatística do Amor a leitura foi se arrastando e acabou empacando e não consegui conciliar essa leitura chata com o dia-a-dia e antes de ter uma ressaca literária resolvi então, abandonar a leitura... E ler outros livros que não estavam na minha TBR.


Ler um livro com menos de 200 páginas: A probabilidade Estatística do Amor 
Em uma dessas saídas encontrei o livro versão chuchu com capadura do livro O Pequeno Príncipe da editora Agir e é uma das leituras que eu mais gosto de re-ler quando tenho alguma oportunidade.


Comprei a trilogia “O Lar da srta. Peregrine para crianças peculiares”. E já li o primeiro livro da trilogia e pretendo resenha-lo contando as minhas impressões dessa história fantantica!


O livro do mês de Julho do Turista Literário foi o livro ECOS, da premiada escritora norte-americana Pam Muñoz Ryan pela editora Darkside, é uma fábula como há muito não se via – ou se ouvia. 


“Um conto de fadas dark, que resgata o melhor da tradição dos irmãos Grimm, combinado com delicados momentos do século XX, como as duas grandes guerras e a Depressão econômica que assolou os Estados Unidos nos anos 1930. O resultado é uma fantasia histórica repleta de perigos e beleza, emoldurada pelo poder da música.„

Alguém aí participou da maratona? Como foi? 
A idéia dessas maratonas é ler mais livros do que você é acostumado a ler. Acredito que não flopei pois, li outros livros... Pretendo ler os livros que inclui na minha TBR em outro momento, como fiz nas maratonas passadas. 

Foi muito gratificante participar da Maratona Literária de Inverno de 2017 e pricipalmente por recerber tanto carinho e incentivo por meios dos comentários de vocês e eu já vou ficar esperando a maratona de verão!


Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):


16 dezembro 2014

2014 "Feliz ano velho"

Só fiz um pedido para o ano de 2014 
“Vamos combinar uma coisa; surpreenda-me que eu te surpreendo.”.

Desde o dia que decidi ter uma vida de universitária, minha vida se resume há dividir os anos em dois semestres. Tenho um ano dividido em dois em vez de 365 dias tenho 182 dias. O primeiro semestre, começou cheio de pontos de interrogação (???).

No dia 1º de fevereiro de 2014 criei o "Um lado meio Milla..." resultado da lista sugerida pelo Rotaroots "14 coisas para fazer em 2014" dois itens que tinham haver com o blog eram: Ser uma blogueira assídua e manter o blog organizado. ”Esse Blog veio para abrir um novo ciclo, no mês de fevereiro/2014 quando deixo (de leve...) a turma dos vinte e poucos anos... ". Era o incentivo que eu estava precisando para escrever/fotografar e compartilhar o que estou sentindo no momento.

Na faculdade o estágio básico II de Psicologia Escolar e que iria passar por mudanças que iria transformá-lo em um novo estágio e não uma continuação... Eu apelidei esse semestre de "assoviar e chupar cana....". Pois, nesse semestre comecei a trabalhar em uma empresa como terceirizada e estava naquela correria (gostosa!) e esse primeiro semestre acabou me surpreendendo positivamente e com bons frutos.

Confesso que, eu gostei dessa vida corrida... Com trocado no bolso (principalmente)... Mesmo o tempo sendo escasso (antes mesmo de começar os jogos da copa). Eu gostei do carinho e abraços desconhecidos de crianças que estão agarrando com “unhas e dentes” para ter uma infância inocente, longe das maldades da vida adulta. Eu gostei das pessoas novas que eu conheci na metade do ano passado e que continuaram fazendo algumas matérias comigo esse semestre....

As "Férias de Julho" foram proveitosas aqui no Blog teve o meu primeiro "Book Haul" com os livros que eu comprei/ganhei. Criei um projeto fotográfico intitulado de "Fotografando Domingos..." que são fotografias registradas no final de semana. Sobrevivi os principais acontecimentos desse ano (copa do mundo e eleições) trabalhando MUITO e escrevi poucos textos sobre esse assunto. No mês de agosto, entrei em um projeto literário(16x16) com mais 16 meninas, e isso tem me forçado a escrever cada vez melhor... 

O segundo semestre do ano começou bagunçado... Na faculdade as matérias que eu me escrevi (ênfase A) não eram da mesma ênfase que eu estava escrita (ênfase B). E isso atrapalharia estágio específico I que eu escolhi. Comecei o mês de setembro desempregada fui demitida do emprego que estava desde o inicio desse ano. O segundo semestre foi se "moldando" ao decorrer da segunda semana...

Teve matérias da 9 fase na ênfase B (Sim!) Teve estágio especifico I (Sim!) teve GETEP com imigrantes e refugiados (Sim!).Estágio e GETEP foi algo diferente de todos os estágios que fiz nesses dois últimos semestres da faculdade de Psicologia... O trabalho foi com os imigrantes/refugiados Haitianos que estão morando na cidade de Florianópolis/SC.

Vou lembrar desse ano com carinho... E usarei a expressão nostálgica do Marcelo R. Paiva "Feliz ano velho" quando re-lêr e lembrar dos momentos que vivi ao decorrer desse ano.

17 setembro 2014

Veja bem, meu bem...





Posso ter poucas quase raras... certezas nessa vida, nesses meus vinte e poucos anos, tenho adquirido muito mais dúvidas do que certezas propriamente ditas...

Uma dessas certezas, eu aprendi desde muito cedo, quando ainda ficava entretida com os meus livros de conto de fadas com cada início de história começava com "Era uma vez..." isso sinalizava que mais histórias estavam começando "... e no meio de vários acontecimentos o príncipe casava com a princesa e os dois viviam felizes para sempre..."sinalizava que a história tinha chegado no em um final feliz.

Na medida em que eu fui crescendo, e cada vez mais entretida com livros e criando novos hábitos de assistir filmes também. A parte do"... e viveram felizes para sempre." foi substituído pelo FIM o que significava a mesma coisa só tirava um pouco do romance anterior. Nem todas histórias tem finais felizes. Essa também foi outra lição que aprendi com o tempo...

Desde muito cedo aprendi a lidar bem com o ''FIM''. OK, eu sofro, eu choro e deito na cama querendo dormir eternamente... Mas a vida continua a esperar por mim, esperando soluções e problemas independente de quem esteja do meu lado... A vida de todo mundo é assim, tanto estando acompanhado ou sozinho a vida segue... talvez, não com a mesma frequência mas, ela segue...

Depois de uma semana com mais um FIM para coleção... sentei na cadeira da minha "bancada"... e coloquei o álbum da Maria Rita para tocar no modo "aleatório" e a primeira musica que tocou foi Veja bem, meu bem... a letra e a canção original é do Marcelo Camelo, que aliás, amo loucamente mas. naquele momento uma voz masculina só iria me trazer mais sofrimento...

Procurei outro(s) você(s) e também outras pessoas, para desabafar sobre aqueles dias ruins, mas não tinha fotografias, frases ou falas que conseguisse traduzir toda aquela dor... Ao contrário disso, veio-me um sentimento nostálgico, com saudades adquiridas desde os anos 90 e lá vai bolinha... com uma fúria que, me fez chorar compulsivamente durante um dia inteiro sozinha dentro do meu quarto, pois como diria Caio "Mas barra não é qualquer um que segura, certo?" e também não é qualquer um que compreende.


FIM.




16 agosto 2014

Ultima ligação...



Sua chamada está sendo encaminhada para a caixa de mensagens,
e estará sujeita a cobrança após o sinal
[tu-ru-ruuu]
Olá... é estranho eu estar te ligando a essa hora pois, já  passa das 3 horas da manhã e pelo o que eu bebi já passa do  terceiro copo de vinho e a metade da carteira de cigarro virou xepa... na ultima vez que nós nos vimos fui embora sem ao menos me despedir dizendo um "Tchau, até a próxima"  pois, realmente não teve a "próxima". 
Nesses 5 anos que nos conhecemos tivemos tantas idas e vindas que eu tive a inocência de achar que de alguma forma estávamos nos acertando... Porque eu nunca soube pontuar nem textos, nem relacionamentos... poderia ter evitado tanto desgaste  e perca de tempo (engraçado, nunca ganhamos tempo mas, sempre o perdemos...) o ultimo "sofrimento" foi a gota d'agua só não te falei pois, eu não estava precisando ver a sua cara de sarcasmo me dizendo "eu te avisei..." muito menos estava esperando  um pedido de desculpa ou alguma coisa do tipo...
Há, sobre aquele dia... A minha companhia o tal cara "Moreno, alto e sensual..." nunca existiu. Eu  iria naquele showzinho sozinha como sempre fui,  e como sempre estava  em todos os eventos anteriores... NUNCA iria te apresentar; amigo, ficante ou até namorado com o intuito de você engolir a seco que eu estava com alguém mesmo eu afirmando semanas antes que eu não estava fim de relacionamento sério com ninguém!
No dia seguinte você me chamou por inbox no facebook...  visualizei mas não consegui responder... sei lá, mimimi virtual não faz muito o meu tipo, te deixei no vácuo como eu fiquei todo esse tempo achando que entre nós dois poderia rolar alguma coisa a mais que; carinho, tesão e sexo sem compromisso...
                                                                         (,,,)
Desculpa estar despejando tudo isso  em  você (inc) digo, na sua secretaria eletrônica  mas, como eu disse antes... depois da terceira taça de vinho criei coragem de falar com você... e como você não atendeu a tempo caiu na secretaria e eu resolvi gravar essa mensagem de ultima hora.
Adeus.


Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo