Mostrando postagens com marcador "Bloco Do eu Sozinho". Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador "Bloco Do eu Sozinho". Mostrar todas as postagens

19 junho 2017

Como eu aprendi a andar de bicicleta aos 31 anos

Quando não perdemos os nossos medos quando somos crianças viramos adultos encantados... 

Assim era o meu medo de andar de bicicleta.

Quem acompanha o blog já deve ter lido algo sobre "Eu nunca andei de bicicleta..." até o dia 14 de junho de 2017. Eu aprendi a andar de bicicleta! Pois bem, eu sou praticamente uma ciclista desde o começo desse mês :)

A responsável por isso, foi a minha mãe que chegou aqui em casa com uma bicicleta (adaptada com rodinhas). Então, pensei: Não deve ser tão difícil... Naquela mesma hora, eu subi na minha bicicleta e dei as minhas primeiras pedaladas no quintal de casa. Foi amor nas primeiras pedaladas! É indescritível a sensação de vento no rosto.


No final de semana, eu e minha mãe colocamos a Bicicleta dentro do carro e fomos até a Beira-Mar. O objetivo, era estar cada vez mais segura pedalando a minha bicicleta em um lugar mais apropriado (ciclovia). Mais do que aprender a andar de bicicleta, eu ganhei um hobbie novo, uma atividade física. A minha próxima aventura é sair para o transito e usar bike como transporte regular.

Nesses dias de ciclista, eu aprendi que: "superação" é o meu nome do meio; Que nunca é tarde para aprender coisas novas; que a melhor endorfina é a que você adquire ao ar livre e que uma cidade com menos trânsito e mais qualidade de vida é possível.




ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):


07 junho 2017

Quando eu comecei a escrever?


Quando eu comecei a escrever sobre os meus hábitos de leitura... lembrei-me qu foi nessa mesma época, que eu fui alfabetizada com 7 anos eu comecei a escrever e fui uma das primeiras crianças da classe que conseguia juntar as letrinhas e formular palavras. Naquela época, eu ganhei um caderninho decorado que eu preenchia escrevendo o meu nome, o nome dos meus pais, os nomes dos meus parentes e o no nome do meu bichinho de estimação da época que era uma cachorrinha que se chamava Xinoca.

Na escola, os professores do ensino fundamental nos davam temas para escrevermos uma história. Anos mais tardes, os professores nomearam essa atividade como Redação e começaram a elogiar os meus textos. Foi assim que eu virei uma pessoa que escreve. Porém, criticavam a minha letra que era feia e as palavras tornavam-se indecifráveis... Eu estudava em uma escola onde o contra-turno se chamava Reforço escolar que funcionava no período matutino no máximo 3x por semana o exercício era escrever as minhas letras indecifráveis em um caderno de caligrafia.

Quando eu estava na 5° série do ensino fundamental eu fui transferida para uma escola particular... Além das apostilas do Positivo (bimestres) ganhávamos uma agenda com o slogan da escola. Nos recreios, eu adorava escrever sobre o meu dia-a-dia e copiar as musicas da dupla S&J e colar os meus adesivos que era a sensação da época... 

Um dia, quando eu estava escrevendo na minha agenda... Eu lembro que eu escrevia o fato de estar odiando a escola e as chacotas que eu sofria por causa das outras alunas... O meu texto foi censurado! Sim, algumas alunas falaram para a orientadora que eu estava escrevendo o nome das alunas em uma "lista-negra". A orientadora confiscou a minha agenda (morri de vergonha...) procurando a tal lista-negra e óbvio que era mentira. E desde esse dia, eu não escrevi mais nada naquela agenda. Nem em outras agendas escolares.... 
Anos mais tarde, eu ganhei o meu primeiro computador (semi-novo) como presente de aniversário de 15 anos. Naquela época, o computador tinha somente três joguinhos: o "paint" para desenhar e o Word 95 para escrever... Sem internet discada. Eu lembro da minha emoção quando eu criei a primeira pasta com o meu nome no computador com os meus escritos... Principalmente, eu não precisava sentir vergonha da minha letra. A coisa que eu mais gostava de fazer no computador além de escrever, era testar as diferentes tipos de fontes no Word.

Há primeira vez que ouvi falar sobre Blog ou algo parecido foi em 2002. Uma colega do grupo de jovens tinha um site pessoal (luxo!!!) que era muito parecido com o formato dos blogs pessoais dos dias de hoje... Eu comecei a escrever na internet em 2004, numa plataforma para jornalistas que era bastante precária, a linha editorial desde o meu primeiro blog é não-ter-linha-editorial e o meu principal tema é " eu e a minha bolha...". Escrevo sobre as minhas opiniões; sobre musicas, livros e atualidades. é um Blog pessoal comum diante tantos outros blogs: literários, crônicas, modas, decoração... 

Eu sempre me pergunto Porque eu escrevo? sempre lembro-me de um trecho da Clarice Lispector "Enquanto eu tiver perguntas e não houver resposta continuarei a escrever.". Acredito que essa minha ânsia de espremer meus sentimentos em palavras, esta no jogo de perguntas/respostas ao longo dos acontecimentos da vida... Eu escrevo por necessidade! Eu preciso escrever para espantar os meus "demônios anteriores..." preciso "arquivar", momentos e histórias para não esquecer... Preciso re-lêr essas postagens arquivadas para que eu possa me sinta melhor, por ter vivido esses momentos descritos e principalmente de ter superado esses momentos de alguma forma.

Esse meu blog atual Lado Milla veio para abrir um novo ciclo! E acabou tornando-se um espaço que eu sinto-me a vontade para escrever sobre o meu dia-a-dia e sobre os assuntos do cotidiano casa/faculdade/trabalho e sobre os meus hobbies; como fotografia, filmes, livros, musicas, séries... 

Nesse novo ciclo, eu conheci outras pessoas-que-escreviam-na-internet e os seus blogs tinham a mesma linha editorial "elas e suas bolhas..." era uma delicia "invadir " o blog dessas pessoas e se deparar com uma crônica muito engraçada de como foi perder pela milésima vez o ônibus naquela semana de provas da faculdade. #quem-nunca?! Hoje fui pesquisar "Minha lista de blogs" e pude verificar que a maioria dos blogs estão desatualizados, abandonados e excluídos...

A maioria dessas blogueiras que "migraram" para o newsletter acabam buscando muito daquilo que a blogosfera não lhe ofereciam mais... Foram poucas as blogueiras que manteram o blog juntamente com as newsletter e outras blogueiras abandonaram o blog para dedicar-se somente a newsletter ... Enquanto leitora, eu fui assinando os feed´s até ficar com a minha caixa de e-mail cheia sem conseguir ler a metade. Desisti da maioria dos feed´s que assinei :(

Escrever-na-internet é um grito no escuro... Porém, necessário. Sou "gente que escreve" mas, confesso que abrir um documento novo no word é sempre "assustador" tenho necessidades de escrever... Tenho desabafos elaborados na cachola que a mente insisti em censura-las e as minhas escritas acabam se perdendo nos "arquivos" da minha falta de memória.






ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):






21 fevereiro 2017

Sobre esse tal de "inferno astral".


Faltam algumas horas, exatamente duas horas, para o meu aniversário de 31 anos. Inexplicavelmente, os trinta e poucos... me assustam mais que os meus 18 anos e o inicio da vida adulta. Talvez porque as mudanças que eu espero para o ano que vem sejam (bem) maiores do que as que eu esperava para o inicio da vida adulta.

Talvez porque finalmente fechei ciclos importantes para o meu futuro profissional. Realizei alguns sonhos: Trabalhar com crianças; O meu TCC foi um projeto de pesquisa sobre Problemas Psicológicos na Migração com os Haitianos na cidade de Florianópolis/SC. Essa pesquisa, tornou-se um grupo de estudos sobre imigrantes e refugiados, o meu campo de estágio foi na Pastoral do Imigrante. Ano passado, eu terminei as sete matérias que faltavam para eu finalmente me formar em Psicologia.

Talvez porque a chegada do meu aniversário mostra que o ano realmente começou (o primeiro mês do ano costuma ser morno...) Os meus 30 anos já foram e eu ainda não sei se isso é bom ou ruim, embora devesse ser bom. Na semana passada: eu chorei; reclamei; briguei... Sei lá, talvez seja só drama ou o tal do inferno astral e o combo foi a pior TPM de todos os tempos!

"Inferno astral, que representa uma fase na qual nossas energias são derrubadas, 30 dias antes do nosso aniversário. Isso acontece porque o Sol, durante o nosso ano astral começa a caminhar através da última casa do nosso mapa astral, que é um lugar difícil de definir por si só. Esse lugar representa nosso inconsciente, as energias que não conseguimos definir e por esta energia ser, de fato, tão confusa, acabamos atraindo situações, pessoas e acontecimentos que esbarram nessa mesma energia. É uma fase em que podemos ficar doentes, sofrer algumas perdas e as situações confusas e indefinidas acabam por ficarem mais próximas.".

Além do mau humor, o meu notebook teve que ir para a manutenção atrasando algumas postagens já programadas: canção de segunda; Projeto 52 semanas; Teve show dos meninos dos Acústicos e Valvulados que renderia um "diário de chalaça" no minimo interessante...
 
Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):
Snapchat: Lmilla5

31 dezembro 2016

2016, tchau querido

"... Não é sobre chegar no topo do mundo e saber que venceu/ 
É sobre escalar se sentir que o caminho te fortaleceu..." 


Hoje faltam um dia para o fim do ano. Conto ansiosa os dias para a virada do calendário pois 2016 se encerra como um dos anos mais esquisitos da nossa história. 

As melhores coisas de 2016 aconteceram como o fim de um ciclo: No ano passado, eu apresentei o TCC que foi um projeto de pesquisa sobre Problemas Psicológicos na Migração com os Haitianos na cidade de Florianópolis/SC. Em 2016, eu terminei as sete matérias para finalmente me formar em Psicologia. Sonho realizado!



Hoje escrevo o texto em primeira pessoa, eu não sei escrever de outra maneira... Nesse ano, eu evitei escrever desabafos cansados preferindo escrever sobre outros assuntos: Filmes, séries, livros ou resenhando sobre a ultima leitura... Qualquer assunto que não fosse a vida real.

Esse ano foi o ano das Olimpíadas, do fora Dilma, do nosso segundo impeachment, do fora Temer, do dólar a R$ 3,50, do Briext, das eleições mais disputadas da Ilha, da vitória de Trump, e da morte de Fidel. As coisas mais improváveis no cenário nacional e mundial ocorreram e normalmente pendendo para o lado que menos torcíamos. 

Esse ano teve olimpíadas e eleições e diferente da copa de 2014 poucas coisas mudaram... No campo dos negócios as coisas foram mais lentas, e bastante difíceis para os "marinheiros de primeira viagem" que queriam abrir o seu negócio próprio. Sou da turma que agregou experiências com os acertos & erros nesse ramo. Sigo em frente. fechamos o negócio para amadurecer esse projeto e estudar para nos profissionalizarmos melhor nessa área. Para ser um bom profissional temos que ser uma boa pessoa: Com caráter, humildade, entusiasmo, simplicidade e positividade. 

Nesse ano, as pessoas me impressionaram com a falta de educação em todos os níveis e principalmente com a falta de profissionalismo. No meu primeiro emprego eu sempre ouvia dos meus supervisores "Uma boa pessoa consequentemente é um bom profissional" e esse ano eu senti na pele como é trabalhar com profissionais que são pessoas ruins, mesquinhas e maldosas nas suas atitudes. E isso me causou muito sofrimento.


A consequência disso financeiramente foi muito grande para os dois lados (...) Na forma que o negócio foi fechado, com profissionais sem ética em uma rede de intrigas e fofocas... A insegurança pairou e foi impossível "trabalhar em equipe"É necessário reconhecer os nossos pontos fracos/fortes e recuar algumas vezes, para alcançarmos vôos mais altos... Eu precisei exercitar muito a minha humildade e reconhecer a minha "pequenez" diante de alguns fatos desse ano.

No dia 31 de dezembro eu estarei comemorando com a minha família na casa da minha avó materna. Sou da turma que estará sentada na beira do mar esperando ansiosamente a contagem regressiva para 2017, sem tantos pedidos, metas, planos... pelo menos não nos primeiros segundos do ano-novo.

Moodboard: Uma prancha de temperamento ou painel semântico é um tipo de cartaz de projeto que pode ser composto de imagens, texto e amostras de objetos em uma composição da escolha do criador do quadro.

11 dezembro 2016

Conselhos para o meu "eu" de 2016.

ou,
O Pior Ano da Minha Vida, Outra Vez! 


Nas minhas pesquisas mais interessantes recentes nos catálogo de séries do Netflix. Lembrei-me dos primeiros seriados que eu assisti no canal do Disney Channel para um publico infanto-juvenil.

O The Worst Year of My Life Again! é um típico seriado para o publico infanto-juvenil, o seriado acompanha a vida de um viajante no tempo. Alex King é um garoto que passou por um péssimo ano, e deseja em seu aniversário que o próximo seja melhor, só que as coisas não acontecem bem como se esperava. Ele volta ao início do ano passado e terá a chance de evitar os desastres que passou se repitam... Mas, não é sobre isso que eu vim falar.

Eu resolvi escrever uma carta com conselhos que eu daria para o meu "eu" de 2016: Esse ano de 2016 tem sido o meu "The Worst Year of My Life". As expectativas para esse ano, continuariam sendo as mesmas dos dois últimos anos "... surpreenda-me que eu te surpreendo.”
Os anos anteriores, foram anos de muitos projetos e conquistas: estágios, Getep´s e TCC. Esse ano de 2016, eu estava mais tranqüila sem muitas perspectivas... Anos pares, costumavam me deixar mais tranqüilas.

As ultimas sete matérias da faculdade de Psicologia após o TCC foram desgastantes. Além, do necessário. Uma matéria "mais do mesmo" sobre RH? Como assim... Como desenvolver um projeto acadêmico? Os meus trabalhos já tinham sido todos concluídos... As matérias optativas: Hospitalar (N3 e as minhas crises de ansiedade...), a matéria de Direitos Humanos e os debates eternos... Psicopatologia II foi uma das matérias que mais me surpreendeu no semestre passado: O trabalho dentro do CAPSI foi fantástico! Não poderia me formar em Psicologia sem ao menos ter conhecido os usuários e a estrutura daquele lugar. Psicologia da Família com os mesmos textos dos semestres anteriores, a mesma estrutura de passar o conteúdo e a mesma N3. Nesse trabalho eu e minha dupla tiramos 10! mesmo tirando a nota máxima, eu fiquei frustrada com esse trabalho... Será que me tornei aquelas pessoas exigentes demais consigo mesma?

Falando em frustrações... Eu nunca pensei em ter o meu próprio negócio. Antes mesmo de me formar em Psicologia eu escolhi a ênfase B (Institucional) para os estágios obrigatórios na faculdade. Pois, a idéia de ter uma clinica sempre me assustou... 

O salão de beleza foi um "negócio familiar" que já estava em funcionamento... Com funcionários e uma estrutura montada. Com alguns erros administrativos e com uma equipe resistente a mudanças... Pessoas ruins se tornam profissionais ruins. Nesse período tive crises de bulimia nervosa e o meu estômago ficou em carne viva nesses meses... Eu e a minha família ainda não nos recuperamos completamente; tanto financeiramente quanto o "psicológico" que ainda está bastante abalado.

Se na passagem do ano novo eu acordasse no dia 1° de janeiro de 2016 e tivesse que re-viver esse ano como o personagem Alex King do seriado "The Worst Year of My Life Again!": Eu viveria esse ano de 2016 com mais calma. Controlando a minha ansiedade... Além de me empenhar nas ultimas provas e trabalhos... Eu curtiria mais os últimos momentos da faculdade; Eu não conseguiria fazer a minha mãe mudar a idéia de comprar o salão de beleza... Mas, poderia não ter entrado nessa "furada..." podia ter usado esse tempo para estudar na biblioteca da faculdade ou no CAPSI... Quanto menos tempo eu passasse ali naquele ambiente hostil eu ficaria melhor e não teria a metade dos problemas que eu tive...

Na noite 31 de dezembro de 2016 vou olhar para o céu e lembrar de tudo que vivi nesse ano: as mágoas, os sorrisos, as lágrimas... Na contagem regressiva, eu estarei implorando para que os 365 dias de 2017 venham logo!


Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 
Estarei comentando com vocês sobre o BEFA (principalmente no Snap!!):
Snapchat: Lmilla5




06 setembro 2016

6on6 - Tchau Inverno!



Sabe aqueles projetos que juntam 6 blogueiras para registrar 6 fotografias todo dia 6 de cada mês?!? Então, a Nana chamou de DESAFIO Fotográfico ai, a p@#* ficou séria e então resolvi me juntar as ás cinco gurias e participar.

O primeiro Tema é: Tchau, Inverno! 
Confesso que, não gosto muito dessa estação e estou contente que o inverno já está terminando...

Fim de tarde... No verão os "fins de tardes" costumam ser mais fotogênicos adoro fotografar nessa época. Esse registro fotográfico é de 2012 das aulas externas de fotografia.


Romance...  Eu registrei essa imagem do  celular. Não conheço o casal,  achei essa cena tão bonitinha que fotografei.


A Borboleta exibida ... Essa é a primeira fotografia do ano de 2013. Quando eu vi  essa florzinha fiquei preparado a câmera para fotografar. De repente, me apareceu essa "exibida" e ficou ali em cima da flor paradinha se exibindo para a câmera querendo ser fotografada.


 Flor Descabelada... Mesmo eu não sabendo o nome dessa flor, achei muito fotogênica quando encontrei em um Sitio estilo pegue-pague.




Pinha... Essa fotografia saiu toda errada! Quando eu vi no "visor" da câmera verifiquei que: faltou iluminação na pinha, cortei as cabeças das pessoas  no fundo... Porém, eu gostei da composição dos "defeitos" e salvei essa fotografia.


Cerca... A caminho do sitio encontrei essa cerca  e fiquei com vontade de fotografar.



Essas foram as fotos desse mês, to bem empolgada com o projeto e louca pelo próximo dia 6! O que acharam das fotos? Eu adorei! Até a próxima o/

Vai nos blogs das outras participantes ver a visão delas sobre o tema:


Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei comentando com vocês sobre o BEDA (principalmente no Snap!!):
Snapchat: Lmilla5

22 agosto 2016

BEDA #22: Canção de segunda - Raul Seixas



Arrumei a mala e deixei as perguntas na minha gaveta. 
Procurei saber o horário do próximo cometa.
 Me agarrei em sua cauda 
e fui morar em outro planeta...


Há 27 anos atrás no dia 22 de agosto de 1989. Na manhã do dia 21 de agosto, Raul Seixas foi encontrado morto sobre a cama , por volta das oito horas da manhã em seu apartamento em São Paulo, vítima de uma parada cardíaca: seu alcoolismo, agravado pelo fato de ser diabético, e por não ter tomado insulina na noite anterior, causaram-lhe uma pancreatite aguda. Raul foi velado pelo resto do dia no Palácio das Convenções do Anhembi. No dia seguinte seu corpo foi levado por via aérea até Salvador e sepultado às 17 horas, no Cemitério Jardim da Saudade.

Raul Santos Seixas foi um cantor e compositor brasileiro, freqüentemente considerado um dos pioneiros do rock brasileiro. e por vezes é chamado de "Pai do Rock Brasileiro" e "Maluco Beleza". Sua obra musical é composta por 17 discos lançados em seus 26 anos de carreira e seu estilo musical é tradicionalmente classificado como rock e baião Raul Seixas adquiriu um estilo musical que o creditou de "contestador e místico", e isso se deve aos ideais que vindicou, como a Sociedade Alternativa apresentada em Gita (1974), influenciado por figuras como o ocultista britânico Aleister Crowley. O vigor musical de Raul Seixas continua a ser considerado importante hoje em dia.


   



Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei comentando com vocês sobre o BEDA (principalmente no Snap!!):
Snapchat: Lmilla5

20 agosto 2016

BEDA #20 - 3° Semana do projeto.


Nas postagens dessa semana tivemos: Cartas, #cançãodesegunda, Reflexões sobre BEDA a 2° parte postarei semana que vem, teve cronica no "Vale a pena Ler de novo". Essa semana, não teve postagem coletiva com as meninas do #BEDArJUNTAS mas, temos uma postagem coletiva na ultima semana do projeto.




BEDA #14 - UMA CARTA PARA O MEU PAI. Essa carta viralizou na internet na semana que antecipou o dia dos pais e resolvi re-escrever aqui por achar que não escreveria algo que chegasse tão perto dessa emocionante carta. 

BEDA #15- MUSICAS QUE EU OUÇO COM MEU PAI- O #cançãodesegunda dessa semana foram com musicas que eu ouço com meu pai nos passeios em família.

BEDA #16 - REFLEXÕES SOBRE O BEDA [ PARTE 01] Comecei esse texto pedindo desculpas pela antecipação dessa "Reflexão". Porém, indo para a 3° semana escrevendo/fotografando para criar conteúdos diários aqui no blog eu compreendi que: escrever é uma atividade um tanto solitária.

BEDA#17 ULTIMA LIGAÇÃO... Criei um novo marcador para o blog "Vale a pena Ler de novo" Sua chamada está sendo encaminhada para a caixa de mensagens, e estará sujeita a cobrança após o sinal [tu-ru-ruuu]

BEDA#18: T.A.G - DAYDREAM Essa é a primeira Tag do grupo que eu respondo e espero que venham muitas outras por aí! Escrevi um pouquinho sobre o blog e como tudo começou.


BEDA #19 FOTOGRAFANDO SAUDADES...  Micro-textos da madrugada.





Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei comentando com vocês sobre o BEDA (principalmente no Snap!!):
Snapchat: Lmilla5

16 agosto 2016

BEDA #16 - Reflexões sobre o B.E.D.A [ Parte 01]


Como já diria o radialista lá: Ainda é cedo para o café... No mês de agosto, os resumos estão sendo semanais. Já estamos indo para a 3° semana do BEDA !

Estou na Blogosfera desde 2002. Usava á hospedagem gratuita Uol com o codinome de La Ballerine com um template em tons pastéis, com uma imagem de uma criança vestida de bailarina... Foi nesse blog, que eu comecei a escrever de verdade. Nessa época, eu arriscava em colocar alguma fotografias registradas na minha MD . Alguns gifs piscantes nos textos que eram peças indispensáveis na época... Em novembro/2008 (cansada da bagunça e da UOL...) fiz um blog novinho em folha... Porém, o nome "Versos em Bossa..." surgiu durante uma conversa no MSN com as minhas amigas virtuais + um template free lindo com uma figura de rosa vermelha no canto. Nessa época, os meus textos já estavam melhores e eu fui pegando gosto pela escrita... Eu já tinha uma maquina digital bacana, para postar as minhas fotografias no blog. Esse blog durou até o final do ano de 2013 com uma ida prévia ao Wordspress mas, não durou nem mais um mês. Escrevi nesse blog durante 06 anos. Mas, a contradição do blog e a bagunça logo depois foi algo que não me definia mais.

O "Lado Milla" irá completar 3 anos! ano que vem. Esse blog é somente mais um "blog pessoal" diante de tantos na blogosfera. Talvez, único diferencial é ter registrado os meus delírios e devaneios nas linhas de cada texto textos bastante pessoal, algumas crônicas e os meus registros fotográficos. 

Quando eu escolho ter um “Blog Pessoal” e de ter essa postura de “exposição gratuita” porque ser julgada pelo modo que eu penso, escrevo, fotografo?

Surgiu um grupo no facebook defendendo a blogosfera "old school" e esse mesmo grupo acabou "patenteando e idealizando" o BEDA. Sendo que, esse movimento já existia há pelo menos dois anos... O grupo Old Scholl, acabou entrando em Hiatus afirmando que a blogosfera não aderiu a idéia do projeto ( Nem mesmo os seus criadores... ).

Ano passado, resolvi participar do BEDA pela primeira vez. A melhor parte, foi oportunidade que tive de acompanhar um monte de blogs que eu já seguia encher o meu feed por 31 dias com um monte de textos ótimos. Apesar das TAG,S e postagens coletivas que as blogueiras "devezenquando" me indicavam acabei compreendendo que: escrever é uma atividade um tanto solitária.

Depois que o ROTAROOTS aderiu ao Hiatus. Surgiram vários outros "grupos de divulgação" no Facebook com: regras, estrelismos, panelinhas e tretas... MUITAS TRETAS!   E foi nesse "cenário" da blogosfera,  que faltando apenas uma semana para o mês de Agosto, lembrei da adrenalina que foi escrever & fotografar nesses dias do mês. Resolvi aderir ao BEDA novamente!





Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei comentando com vocês sobre o BEDA (principalmente no Snap!!):
Snapchat: Lmilla5

30 dezembro 2015

Meus posts preferidos de 2015.

Na semana em que eu postei o LADO MILLA AWARDS falando sobre: Os livros, As musicas e os filmes que li/ouvi/vi nesse ano de 2015. Eu pensei em escrever uma categoria "Postagem do ano" sobre os meus textos preferidos desse ano. Porém, fiquei com receio de ficar parecendo um pouco arrogante... 

O que me fez mudar de idéia???

Nesse ano, eu escrevi textos que eu realmente me orgulhei do resultado. No mês de Agosto eu participei doo BEDA escrevendo TODOS os dias! "Pois, até o fato de respirar era motivo para escrever e postar no blog.". E isso me fez mudar de idéia sobre colocar os textos que eu mais gostei de escrever nesse ano.



01- O ANO QUE APRESENTEI O TCC

O texto mais pessoal que já escrevi por aqui... Contando a minha trajetória até chegar a faculdade de Psicologia e finalmente apresentar o "temivel" Trabalho de Conclusão de Curso. "...Agora, estou aqui, sentada escrevendo sobre toda a minha trajetória e confirmando aquela velha história que diz que: A vida " não é sobre o quão rápido chegarei lá/não é sobre o que está me esperando do outro lado. É a escalada...♪" 



2. SARA: A MINHA BFF COLÔMBIANA 

Naquela semana eu conheci a Sara. Uma garotinha encantadora de apenas 8 meses que se tornou a minha BFF: Baby Friends Forever. E foi uma das pessoinhas que eu mais gostei de conhecer esse ano. 





3. ORGANIZANDO A MINHA ESTANTE 

Tenho uma estante de livros desde o ano passado. E sempre tive duvidas na hora de organizar os meus livros com outros objetos. Leia-se, miniaturas do Mac-Donalds, caixas, CDs, aparadores de livros... Desde então, procuro dicas na internet para manter uma estante organizada.Nessas navegadas na internet, encontrei o Blog da Ana Medeiros com algumas dicas universais e bons exemplos de decoração que resolvi experimentar e fotografar passo á passo da arrumação da minha estante.




4- PRECISAMOS FALAR SOBRE: ABORTO


Esse texto foi escrito para um trabalho da matéria de Psicologia & Direitos Humanos da faculdade de Psicologia. Gostei bastante do resultado e como eu estava na fase de escrever TEXTÃO resolvi re-escreve-lo e publicar aqui no Blog. 


5. INSTAGRAM O FAST FOODS DAS REDES SOCIAIS.

As Redes sociais e a internet e geral estão passando por um processo bastante delicado... Essa é a geração dos palpiteiros todos os meus contatos do Facebook criaram textão para palpitar sobre o caso da modelo famosa que "cansou" da vida de mentira e resolveu mudar todas as legendas da imagem da sua conta no Instagram falando sobre as manipulações da imagem e toda a mentira que havia ali. As imagens do Istagram nos mostram um produto totalmente fora da realidade estética e a expressão "comer com os olhos" se torna inapropriada.


16 dezembro 2015

#16 Sobre os 182 dias que restaram...

O mês de Julho, seria um mês de LEITURA INTENSA! Porque eu estava de recesso da faculdade e o meu estágio terminaria em junho... Porém, escolhi acrescentar um mês no meu estágio de Psicologia (estagiei nas férias!).


Resolvi dar continuidade ao meu estágio na Pastoral do Migrante por causa da continuação do GETEP que terminou antes mesmo da finalização desse semestre... Esse ultimo mês, não teve a pressão de escrever pequenos relatos afim de, montar um relatório de estágio.

O meu semestre na faculdade foi assim: 



Psicologia hospitalar (optativa) Conheço a professora que ministrou essa matéria de outras matérias que fiz ao longo do curso... Mesmo depois dos estágios essa matéria trouxe muitos aprendizados 

Gestão, desenvolvimento e qualidade de vida A matéria em si foi o "mais do mesmo" da disciplina Psicologia do trabalho que eu tive ao longo do curso. A professora foi contratada recentemente e era toda "meticulosa" e tal... Matéria chata! Professora chata! 

Psicologia e direitos humanos (optativa) é um professor bastante querido na graduação, sempre tínhamos calorosas discussões com as temáticas cada vez mais polêmicas.

Sem Estágios, sem GETEP apesar dos bons frutos esse semestre foi bastante deprê...

A Blogosfera atual não esta nos seus melhores momentos... Porém, "devezquando" surgem projetos como o BEDA que fazem aflorar o melhor/pior de cada Blogueira(o) e seria engraçado se não fosse trágico um desafio um tanto engraçado (A galera tem conteúdo mesmo!) as outras blogueiras que não aderiram ao BEDA pelo motivo que diminuiria as visualizações de cada postagem... Resumindo: ainda existe blogueiros que se importam com o conteúdo. 

Enfim, férias... A única programação para esses dias é descansar muito! E ler os livros que recentemente eu comprei e as outras leituras que acabei atrasando ao longo desse semestre.

15 novembro 2015

Cotidiano Blues...

Em uma aula bastante "filosófica" de Psicologia e Direitos Humanos eu estava lendo (ou tentando ler...) o texto sobre dignidade. O texto em si, era chato e a leitura estava bastante cansativa... Então, comecei a dar umas olhadas aleatórias entre as páginas. Até que, em uma dessas leituras "dinâmicas" encontro uma frase que chamou bastante a minha atenção, ao ponto de copia-lá em um canto da folha:

"A vida real não acontece em uma folha em branco.".

Nos tempos em que a blogosfera era realmente old School a "Vida Real" acontecia sim, em uma folha ou várias folhas em branco... Dependendo o tempo que durasse o Hiatus em seus devidos blog´s. 

Já escrevi aqui sobre o quanto é prazeroso "escrever sobre a vida enquanto a vida acontece...". O ano de 2015, (está sendo...) o ano que eu finalmente apresentei o meu Trabalho de Conclusão de Curso. Esse TCC teve um gostinho diferente, pois foi um projeto de pesquisa bastante elogiado e um grupo de estudos (Getep) que renderam bons frutos para os alunos na faculdade. No segundo semestre de 2015, eu ainda tenho sete matérias #burra para terminar a graduação de Psicologia.... Que eu irei fazer em 3 semestres pois pela primeira vez na vida deu o maldito choque de horário. Se eu pudesse dar só uma dica para os universitários seria esta: Não atrase suas matérias na graduação!

Nesse semestre, eu estou tendo aulas na faculdade duas vezes por semana e indo todas as terças-feiras no meu campo de estágio na Pastoral do Migrante fazendo um trabalho mais voluntário até o final desse ano.

A minha vida (on-line e off-line) acontecem diante de folhas rabiscadas/escritas... Quando estou on-line eu abro uma pagina no Word que é uma das coisas mais maravilhosas da tecnologia. Escrevo no computador para disfarçar os meus indecifráveis garranchos que chamo de letra e gosto da velocidade que somente a escrita no computador proporciona.

A vida (off-line) anda devagar nesses últimos meses... Gosto quando a vida esta corrida, assim como foi o inicio do semestre sou acostumada a dar mais resultado a 100 km/por hora. Faltam duas semanas para terminar o mês e alguns dias para finalmente acabar o semestre sei que a desaceleração é algo realmente necessário. Porém, de vez em quando bate uma deprê inexplicável! Apesar da velocidade de uma tartaruga reumática dos acontecimentos, as coisas que me propûs a fazer nesse semestre estão dando certo...



Textos melhores na sequência 
com um pouco mais de nexo e sentido (prometo!)

16 janeiro 2015

Mudar...

Inspirado na propaganda da 
Seda cosméticos.


_Vamos mudar? 

Mudar... Primeiro eu mudei de fase do desenvolvimento humano; bebê, criança, adolescente e jovem adulto... Mudei de idade, os meus 18 anos de idade pesaram muito mais que os meus atuais 28 anos. 

Mudei de personalidade; Ao longo desse tempo fui moldando os meus pensamentos, sentimentos e a minha maneira de agir ao longo dos meus vinte e tantos anos... . Sinto saudades de quem eu era... Embora, eu saiba que não posso voltar atrás. 

Morei em um pequeno apartamento até os 06 anos de idade. Quando eu completei 07 anos, meus pais acharam que eu precisava socializar com as crianças da minha idade... Então, junto com os meus pais eu mudei de endereço; indo morar em uma casa localizada em um bairro cheio de crianças de diferentes faixa-etária. 

Mudei de companhias, colegas, amigos, amores... Descobri um pouco tarde o real significado da frase “Sua melhor companhia é a si mesmo”... E que os melhores aprendizados acontecem de dentro para fora, e não ao contrário como um dia eu pensei. 

Você veio no meio de TODAS essas mudanças. E desde a sua vinda até o seu abrupto "adeus" bagunçou meus pensamentos e sentimentos e bagunçou ainda mais a Life... Depois de um tempo você quis voltar, como se nada tivesse acontecido... Como se nada tivesse mudado, como se ainda eu tivesse no mesmo lugar esperando você voltar. 

Porém, eu mudei muito, e não preciso que acreditem na minha mudança para que eu tenha mudado é só observar minhas atitudes e verá que, mesmo eu sendo eu mesma, com essa coleção de clichês que me cercam e cercam minhas palavra eu nunca mais serei a mesma.
Postagens mais antigas Página inicial
Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo