24 junho 2017

Filme:A Menina do Chalé – ( Chalet Girl)




Kim, uma jovem de 19 anos, costumava ser campeã de skate, mas agora está presa em um emprego que odeia para ajudar seu pai, após a trágica morte da sua mãe. Porém, uma oportunidade surge, e ela é enviada para trabalhar em um chalé, na Áustria, onde encontra uma chance de ganhar dinheiro com o prêmio de uma competição de snowboarding.

Depois que eu terminei a maratona de Gossip Girl eu gosto de ver os filmes que os atores da série participaram. O que me fez assistir A garota do Chalé foi o ator Ed Westwick (Chuck Bass - gossip girl) que faz um personagem muito querido diferente da série e por estar disponível no Netflix.


O filme A garota do chalé é uma comédia romântica bastante clichê. Seria um filme ideal para a "sessão da tarde" um filme despretensioso de passar alguma mensagem para o grande publico. Um filme ideal, para ficar debaixo das cobertas comendo pipoca.

O enredo do filme já é contado "nos créditos iniciais" que faz o telespectador ficar um pouco confuso com a história que esta sendo contada. A trama começa com a A Kim (Felicity Jones – A Teoria de Tudo) trabalhando em uma lanchonete uma ex- campeã de skate que perder a mãe se sente culpada e desiste de tudo,ajuda seu pai, mas o dinheiro que ganha na lanchonete é pouco.

Então, Kim é contratada para trabalhar em um local para ricos. Ganhando muito dinheiro. No começo, kim sente diferente e é tratada diferente de todos. Mas, logo começa a agir da mesma forma que as outras pessoas. Quando começa a aprender snowboard não fica especificado o ataque de pânico que tem toda vez que está nas alturas e nem o porquê


Apesar de ser uma comédia romântica bastante clichê. Eu Enquanto telespectadora  senti que as tramas ficaram um tanto "jogadas" o trauma da Kim podia ser mais explorado trabalhado com mais calma. O final é clichê como em toda comédia romântica.


A Kim (Felicity Jones – A Teoria de Tudo) foi muito irritante. Ela julgava todo mundo com o olhar. Depois se deixou levar por aquele modo de vida. Já não mandava dinheiro para casa. Mesmo que pensasse diariamente em seu pai. Dava para perceber que estava se envolvendo completamente naquele mundo. Um na qual ela desde o começo afirmava não fazer parte. Desde a entrevista já sabia que não pertencia aquele local. A atriz é muito fraca para ser a personagem principal, ela não conseguia passar alguma emoção. Principalmente quando falava sobre a sua mãe. Ou quando pensava nela. Mas, não conseguiu me tocar. Não conseguia ficar triste pela a sua perda nem nada no estilo. 


O Jonny (Ed Westwick – Gossip Girl) aparece em poucas cenas do filme infelizmente. Como aquele príncipe encantado que irá salvar a princesa. O único problema é que está noivo de outra menina. Aquele personagem bem clichê. O Ed tentou mostrar o personagem como alguém legal, ele combina perfeitamente no papel de menino rico. Pela atriz ser muito fraca, o casal não teve química e o romance dos dois não me convenceu. Sei que outros filmes abordam o mesmo estilo de temática. Ainda assim conseguem tornar tudo mais aceitável. Enquanto, nesse caso não convenceu nenhum pouco. 

Não foi somente o romance dos dois que não me convenceu. Os demais também não faziam sentido: O do Jonny com sua noiva era muito seco. Não parecia ter química entre eles. Tinha tudo para ser muito fofo, mas não foi adiante; o dos pais do Jonny também parecia muito estranho e o romance da “amiga” da Kim também foi mal trabalhado. Um dia resolveu que realmente amava o homem e correu atrás dele... 

Por fim, os secundários que eram irritantes demais. O único que se salvava no meio deles era o competidor que ajudava a Kim. Ele era engraçado demais. Ele tentando competir foi bem divertido. Ele trazia uma leveza ao filme. Sem contar que foi essencial para ajudar Kim a superar os seus medos. Em alguns momentos eu acabava torcendo para que ficassem juntos. Justamente pela a amizade que conseguiram criar. A força que um estava dando ao outro. Para enfrentar seus medos e receios. Tinha tudo para dar certo. Se for pensar no final acabou dando certo mesmo. Mas, não da forma que eu queria.


Para quem gosta de romance bem leve essa é uma pedida. Mas, não espere muita coisa do roteiro. Acho que vale a pena assistir se você quiser ver algo despretensioso de passar alguma mensagem para o grande publico. Um filme ideal, para ficar debaixo das cobertas comendo pipoca...

★★★★☆

ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):


22 junho 2017

Semana 21: Meus piores defeitos.

 Projeto 52X5 . Explico melhor o projeto nesse post aqui.

1. Não saber dizer não

Eu não sei dizer não! E quando eu digo "não" parece que fico em falta com as pessoas... e sempre acabo me metendo em confusão por isso.

2. Antissocial

Já fui muito "social" apesar da minha dificuldade de dar "Oi"e cumprimentar mas, ultimamente criei um asco de alguns tipos de pessoas que até o contato físico está difícil de lidar.

3. Mal-humorada

Meu humor muda com uma frequência impressionante. Não sou uma pessoa "rabugenta" rio de piadas idiotas e me divirto com muito pouco. Meu senso de humor só será afetado pela famosa TPM de todos os meses... Quando as pessoas são extremamente grosseiras costumo ficar com péssimo humor.

4. Teimosa

Sou teimosa, a ponto de não discutir com as pessoas que pensam ao contrário... Se eu estiver certa/errada ninguém precisa (nem quero...) que gastem saliva tentando provar o contrário.

5. Ansiedade

o primeiro é o que mais me afeta, embora seja de fases, em algumas épocas estou muito ansiosa com tudo e outra nem tanto…


ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):

20 junho 2017

Da vida que eu carrego no pulso...


Eu adoro detalhes. Eu aprendi a gostar de pequenos detalhes desde muito cedo... O tipo de fotografia que eu mais gosto de registrar é aquela cheia de detalhes&significados. Eu tenho um caixa decorada cheia de memórias: ingressos de cinema, shows, lembrancinhas , bilhetes, cartas... Sou dessas que não nega apego errado: Eu me identifico muito com os participantes do programa Acumuladores. Porém, sempre estou arrumando a caixinha que sempre ameaça "explodir de memórias...".

E u já tinha lido sobre a pulseira " Life by Vivara" no blog da Ana Luísa faz um tempinho... Ela escreveu um post em seu blog, para explicar cada uma das suas escolhas para os pingentes . Na época, eu adorei a idéia mas ter um pulseira como aquela não estava nos meus plano$$$ naquele momento.

Esse parágrafo introdutório é só para dizer que eu me formei em Psicologia esse ano e ganhei de presente de formatura da minha amiga uma pulseira Life Prata Fina, e estou enchendo ela de pingentes e carrego um pouquinho da minha história no meu pulso. Resolvi então que iria escrever um post explicativo de cada uma das minhas escolhas de pingente:



Psicologia (presente) - Eu ganhei esse pingente junto com a pulseira no dia que virei oficialmente Psicologa!

Peixes (presente) - Eu ganhei esse pingente junto com a pulseira eu sou pisciana do dia 22 de fevereiro.

Nossa Senhora Aparecida - Eu queria algo que me simbolizasse a minha religiosidade. Eu, como toda boa católica, sou devota e muito agradecida a Nossa Senhora Aparecida. A fé fez de mim uma pessoa melhor, não tinha como não ter algo que simbolizasse isso na pulseira da minha vida, né?

Bicicleta - Eu comecei a aprender a andar de bicicleta esse ano. Estou tirando as rodinhas aos poucos e usando somente como auxilio para não cair.

Sobre a vida que carrego no pulso... É apaixonante o fato de poder olhar para partes icônicas da minha vida e vê-las contadas num fio de pulseira. Quero outros pingentes, com outros significados: livros, maquina fotográfica (também sou formada em fotografia), cachorrinhos (o Teddy e a Mallu )... Quero um pingente que represente o meu lado gaúcho (cuia de chimarrão) e a minha cidade onde moro (Florianópolis). E por hora é isso. O dia que eu acrescentar mais coisas, faço um update.



Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):

19 junho 2017

Como eu aprendi a andar de bicicleta aos 31 anos

Quando não perdemos os nossos medos quando somos crianças viramos adultos encantados... 

Assim era o meu medo de andar de bicicleta.

Quem acompanha o blog já deve ter lido algo sobre "Eu nunca andei de bicicleta..." até o dia 14 de junho de 2017. Eu aprendi a andar de bicicleta! Pois bem, eu sou praticamente uma ciclista desde o começo desse mês :)

A responsável por isso, foi a minha mãe que chegou aqui em casa com uma bicicleta (adaptada com rodinhas). Então, pensei: Não deve ser tão difícil... Naquela mesma hora, eu subi na minha bicicleta e dei as minhas primeiras pedaladas no quintal de casa. Foi amor nas primeiras pedaladas! É indescritível a sensação de vento no rosto.


No final de semana, eu e minha mãe colocamos a Bicicleta dentro do carro e fomos até a Beira-Mar. O objetivo, era estar cada vez mais segura pedalando a minha bicicleta em um lugar mais apropriado (ciclovia). Mais do que aprender a andar de bicicleta, eu ganhei um hobbie novo, uma atividade física. A minha próxima aventura é sair para o transito e usar bike como transporte regular.

Nesses dias de ciclista, eu aprendi que: "superação" é o meu nome do meio; Que nunca é tarde para aprender coisas novas; que a melhor endorfina é a que você adquire ao ar livre e que uma cidade com menos trânsito e mais qualidade de vida é possível.




ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):


16 junho 2017

Seriado: Gossip Girl: A Garota do Blog

Olá galera do Upper East Side! Garota do blog na área.
Sua primeira e única fonte de informação por dentro
da vida da elite escandalosa de Manhattan!



No dia 19 de setembro de 2007, Serena Van der Woodsen retorna de sua estadia de um ano no colégio interno. Serena, esconde seu passado com envolvimentos em drogas, sexo e bebidas e tenta mudar de comportamento e ser uma boa garota.

O seriado Gossip Girls é baseada na série literária homônima da escritora Cecily von Ziegesar, não representa originalidade bruta, mas representa originalidade derivada. Apoiando-se numa premissa básica de organização social. O autor Josh Schwartz e Stephanie Savage (dos mesmos criadores de OC- um estraho no paraíso), continuam apostando alto para marcar o seu nome história como ícone pop e como referência cultural. E a ser, sem querer, analogia involuntária para a vida.

O cenário é o cotidiano, mostrando os personagens o seu núcleo social vivendo a sua rotina. Toda ficção começa com a chegada de alguém... 

Nesse caso, O retorno.


A primeira temporada foca no retorno de Serena ao Upper East Side, no mistério sobre o que a fizera partir e por que está tentando mudar de garota rebelde para uma boa garota. Os acontecimentos e histórias de cada personagem são narrados em um site por uma blogueira anônima que atende pelo pseudônimo "Gossip Girl". 

Gossip Girl narra os escândalos de Serena e seus amigos desde a oitava série de Serena, quando a garota ficou com seu vestido branco todo molhado dentro de um avião na viagem de excursão da escola. Desde então, Serena virou a vitima preferida de "Gossip Girl".



Apesar de Serena Van der Woodsen ser considerada uma das garotas mais bonitas da cidade e de muita influência, o seu mundo estava tumultuado com a "nova Serena" que ela queria ser... O protagonismo de Serena Van der Woodsen se dá, pelas coisas que a Gossip Girls escreve sobre ela. A sua ex amiga Georgina Sparks também fala nos primeiros episódios um pouco mais sobre a "antiga Serena" o que deixa o telespectador um pouco confuso... Pois, a atriz Blake Lively não convence na personagem de Bad Girl.


Blair Waldorf tem uma altura mediana, longos cabelos castanhos e sua beleza não se compara à de nenhuma outra dama, assim como seu veneno. Ela veste as melhores roupas, é arrogante, incrivelmente inteligente e determinada, é perfeccionista em tudo que faz, não mede esforços para conseguir o que quer e não importa-se em pisar em qualquer um que cruzar seu caminho e mostrar-lhe o quanto é superior. Assim, Blair preenche todos os requisitos de vilã do seriado. 

Blair é membro importante da alta sociedade de Manhattan e seu poder e influencia como "Queen B" recai sobre todos os colegas da escola. Sua ambição na vida é entrar na Universidade de Yale e tornar-se uma mulher poderosa e influente, para isso Blair coleciona impecáveis notas na escola, zela sua castidade e não reluta em ser uma líder-nata. Embora tenha nascido como elite em Manhattan, todas as suas conquistas são resultados de seu esforço e dedicação, embora muita vezes Blair use de artifícios cruéis para chegar aos seus objetivos. É uma garota que está sempre competindo com sua melhor amiga Serena.


Blair tem um conhecimento aguçado sobre moda, cultura e historia. É uma intelectual sofisticada e uma chantagista de mão cheia. Nunca entra em uma guerra para perder, e sempre garante que seu inimigo jamais se esqueça de quem ela é. Seu quote preferido é "A melhor defesa é um bom ataque", seu filme preferido é Bonequinha de Luxo. Blair também é bulímica e embora seu tratamento tenha ótimos resultados, podemos ver em alguns episódios algumas recaídas.


Em um grupo de adolescentes ricos não poderia faltar um personagem como Chuck Bass. Órfão de mãe e seu pai não lhe dá a mínima atenção e por isso Chuck não consegue demonstrar sentimentos, o que atrapalha sua relação com Blair Waldorf, por quem se descobre apaixonado. Boêmio e mulherengo, sua frase favorita é "Eu sou Chuck Bass"


Ele e Blair ganharam o público e se tornaram o casal favorito da série ganhando o #Chair. Apesar do relação complicada com Blair, ele quase a pede em casamento. Entretanto, o relacionamento dos dois é cheio de idas e vindas por causa do lado sombrio de Chuck. Blair e Chuck não se completam, são imperfeitos e se encontram em seus defeitos. Em muitos momentos, são detestáveis, até você se ver torcendo pelos dois. A idéia do casal que começou do pó e por muito tempo assim permaneceu conseguiu me prender. O romance é o imã da série. Foi ainda melhor acompanhar o crescimento de ambos os personagens, conforme as temporadas iam se passando, e poder compará-los do primeiro ao último episódio.


O Nate é o personagem menos instigante da Série... Rico, bonito, popular e jogador de lacrosse. Sua mãe é uma socialite e seu pai é um ex-capitão da Marinha. Desde sempre, foi namorado de Blair. Os seus relacionamentos amorosos desde então são desastrosos... Seu hobbie favorito é correr no central park com o seu pai. O "pobre garoto rico" Ele e Chuck Bass são melhores amigos e, por serem filhos únicos, cuidam um do outro e se tratam como irmãos.

Dan não é popular, é bolsista, um escritor talentoso e não faz questão de se enturmar. É conhecido como o "garoto solitário". É irmão de Jenny "pequena J " e mora com o pai no Brooklyn. Sonha em ir para a Universidade de Darthmount e se tornar um escritor. É o melhor aluno de sua turma, é amável com todos e sempre tenta fazer o certo e o bem. Dan tem o dom de ver o lado bom das pessoas, e de ajudá-las a ver a si mesmas como pessoas melhores. Sempre responsável e pé no chão, Dan despreza o estilo de vida fútil dos colegas mauricinhos, mas mantém-se apaixonado desde a infância pela garota popular Serena van der Woodsen, mesmo que ela nem saiba que ele exista. 


A sua irmã Jenny  "pequena J" é o seu oposto, ela não despreza o estilo de vida fútil das colegas e acaba enfrentando alguns problemas para se enturmar. 

Jenny é determinada e não desiste fácil do que quer. E o que ela quer é ser popular como Blair Waldorf. Com sua habilidade na máquina de costura, Jenny embora pobre, customiza suas roupas e consegue chamar a atenção de Blair. De inicio Jenny ambiciona apenas ser notada por Blair e ser sua amiga, mas no decorrer da séria Jenny vai mais além, e chega a destronar Blair e ser rainha, ainda que por um período muito breve. Se mostrando tão esperta e venenosa quanto a prórpia Queen B., Jenny torna-se inimiga de Blair e disputa de igual para igual o posto de rainha da escola. Nessa disputa Jenny percebe o quanto está se tornando uma pessoa ruim e esta decepcionando seu irmão e pai. Então Jenny percebe que não vale a pena perder seus valores apenas para ser igual a Blair e desiste.

Dan vê sua vida mudar quando Serena também se apaixona por ele. Como o novo namorado de Serena, Dan entra definitivamente nas tramas escandalosas dos moradores do Upper East Side, fazendo amizade com o amável Nate Archibald e criando inimizade com a venenosa Blair Waldorf e o desprezível Chuck Bass. Devido as complicações do passado de Serena eles terminam, mas Dan agora é também alvo da Gossip Girl e embora ele sempre demonstrasse desprezo pela obsseção por popularidade e notoriedade dos colegas de escola, ele passa a ser tão popular quanto eles. 


Dan passa a ter todos os requisitos para ser membro efetivo do Upper East Side: é amigo do socialite Nate Archibald, namorou a it Girl Serena, namorou uma estrela de cinema e também namora a própria Queen Blair Waldorf, além de desenvolver uma amizade tulmutuada com o herdeiro bilionário Chuck Bass, e além de seu pai Rufus se casar com Lily Van der Woodsen, notável socialite que herda parte das Indústrias Bass. 

Porém, a personagem que narra sobre o cotidiano de jovens estudantes das escolas de elite no Upper East Side de Manhattan em Nova York, acaba se tornando um personagem icônico durante todos os episódios da série. A grande sacada da série foi a frase que o Dan fala nos últimos episódios "Você não é ninguém se não falam de você.", o protagonismo da Serena Van der Woodsen & seus amigos só tinham importância pois a Gossip Girl estava falando e recebendo fofocas sobre os jovens estudantes das escolas de elite no Upper East Side de Manhattan em Nova York.

14 junho 2017

Semana 20 - Fico de mau humor quando:



Projeto 52X5 . Explico melhor o projeto nesse post aqui.
  1. Sou acordada
  2. Pessoas grosseiras
  3. Quando fico com fome 
  4. Pessoas invasivas 
  5. Quando estou com sono



ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):

12 junho 2017

Playlist: ALGUÉM PRA GOSTAR DE MIM

A banda Acústicos e Valvulados montou uma playlist bem romântica no Spotify  ALGUÉM PRA GOSTAR DE MIM, para ir entrando no clima do Dia dos Namorados.






08 junho 2017

Semana 19: Meus seriados preferidos











Confesso, eu sou bastante "bugada" quando se trata de ter séries preferidas e de ter o habito de seguil-as. As únicas vezes em que eu realmente consegui seguir TODOS os episódios de uma séries foram os seriados da Disney (Tá valendo né?).


FULL HOUSE - A comédia acontece em San Francisco e narra a história de um pai viúvo Danny Tanner, que, após a morte de sua esposa Pam em um acidente de carro, convoca seu melhor amigo Joey Gladstone e seu cunhado Jesse Katsopolis (irmão mais novo de Pam), para ajudar a cuidar de suas três filhas, D.J. , Stephanie eMichelle.


Gilmore Girls (Gilmore Girls: Tal Mãe, Tal Filha como conhecida em português) é um série de comédia/drama do canal americanoThe WB criada por Amy Sherman-Palladino e estrelada por Lauren Graham e Alexis Bledel, exibida no Brasil pelo canal Warner Channel na TV paga. A série estreou no The WB em 5 de outubro de 2000 e terminou em 15 de Maio de 2007 na sua sétima temporada no canal The CW. A série conta a história do cotidiano da mãe solteira Lorelai Victoria Gilmore (Lauren Graham) e sua filha Lorelai "Rory" Leigh Gilmore (Alexis Bledel) que vivem no pequeno povoado fictício de Stars Hollow, em Connecticut, pequena cidade com personagens bem peculiares e localizada cerca de trinta minutos de Hartford. A série explora diversos assuntos como família, amizades, conflitos geracionais e classes sociais.


Wizards of Waverly Place (em português: Os Feiticeiros de Waverly Place) é uma série de televisão estrelada por Selena Gomez e produzida em live-action e em animação. A série foi exibida pelo Disney Channel. Já ganhou três Emmy Awards. A série gira em torno de Alex Russo (Selena Gomez), que com seus irmãos Justin (David Henrie) e Max (Jake T. Austin) vivem uma vida normal, mas escondem um segredo: são feiticeiros em treinamento.


Sonny With a Chance (Sunny entre Estrelas no Brasil e Portugal) foi uma série de televisão norte-americana original do Disney Channel e estrelada por Demi Lovato que interpretou Sunny Munroe. A série, protagonizada por Demi Lovato, acontece nos bastidores de uma produção de Hollywood. A talentosa "Sunny" Munroe viaja desde o estado de Wisconsin, atravessa os Estados Unidos para unir-se ao elenco do So Random! (Sem Sentido!), em Los Angeles. O programa para crianças e adolescentes é um dos mais populares da TV. Seus colegas de elenco são a "rainha" adolescente local Tawni, o superamável Grady, o sociável e engraçado Nico e a pequena extravagante e a menor do elenco Zora. Agora, Sunny deve equilibrar de algum modo estas novas amizades enquanto se adapta a maneira de viver em Hollywood que, decididamente, é muito diferente da que vivia com sua família em. Enquanto isso, Sunny também deve competir com o arrebata corações Chad Dylan Cooper, com quem vive um relacionamento de amor e ódio, estrela do programa rival, Mackenzie Falls, que considera seu trabalho de ator dramático melhor que a Carreira de comediante dela.


Hannah Montana foi uma série de televisão norte-americana estrelada por Miley Cyrus. O seriado mostra a vida de uma garota que tem vida dupla: de dia ela é Miley Stewart, uma garota comum que vai à escola com seu irmão e, de noite, ela é a popstar Hannah Montana.2 A série estreou a 24 de março de 2006 pelo Disney Channel.

Ps: Ainda essa semana (sexta-feira) falo um pouco mais das Séries que vi nesses dois ultimos anos.


ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):

07 junho 2017

Quando eu comecei a escrever?


Quando eu comecei a escrever sobre os meus hábitos de leitura... lembrei-me qu foi nessa mesma época, que eu fui alfabetizada com 7 anos eu comecei a escrever e fui uma das primeiras crianças da classe que conseguia juntar as letrinhas e formular palavras. Naquela época, eu ganhei um caderninho decorado que eu preenchia escrevendo o meu nome, o nome dos meus pais, os nomes dos meus parentes e o no nome do meu bichinho de estimação da época que era uma cachorrinha que se chamava Xinoca.

Na escola, os professores do ensino fundamental nos davam temas para escrevermos uma história. Anos mais tardes, os professores nomearam essa atividade como Redação e começaram a elogiar os meus textos. Foi assim que eu virei uma pessoa que escreve. Porém, criticavam a minha letra que era feia e as palavras tornavam-se indecifráveis... Eu estudava em uma escola onde o contra-turno se chamava Reforço escolar que funcionava no período matutino no máximo 3x por semana o exercício era escrever as minhas letras indecifráveis em um caderno de caligrafia.

Quando eu estava na 5° série do ensino fundamental eu fui transferida para uma escola particular... Além das apostilas do Positivo (bimestres) ganhávamos uma agenda com o slogan da escola. Nos recreios, eu adorava escrever sobre o meu dia-a-dia e copiar as musicas da dupla S&J e colar os meus adesivos que era a sensação da época... 

Um dia, quando eu estava escrevendo na minha agenda... Eu lembro que eu escrevia o fato de estar odiando a escola e as chacotas que eu sofria por causa das outras alunas... O meu texto foi censurado! Sim, algumas alunas falaram para a orientadora que eu estava escrevendo o nome das alunas em uma "lista-negra". A orientadora confiscou a minha agenda (morri de vergonha...) procurando a tal lista-negra e óbvio que era mentira. E desde esse dia, eu não escrevi mais nada naquela agenda. Nem em outras agendas escolares.... 
Anos mais tarde, eu ganhei o meu primeiro computador (semi-novo) como presente de aniversário de 15 anos. Naquela época, o computador tinha somente três joguinhos: o "paint" para desenhar e o Word 95 para escrever... Sem internet discada. Eu lembro da minha emoção quando eu criei a primeira pasta com o meu nome no computador com os meus escritos... Principalmente, eu não precisava sentir vergonha da minha letra. A coisa que eu mais gostava de fazer no computador além de escrever, era testar as diferentes tipos de fontes no Word.

Há primeira vez que ouvi falar sobre Blog ou algo parecido foi em 2002. Uma colega do grupo de jovens tinha um site pessoal (luxo!!!) que era muito parecido com o formato dos blogs pessoais dos dias de hoje... Eu comecei a escrever na internet em 2004, numa plataforma para jornalistas que era bastante precária, a linha editorial desde o meu primeiro blog é não-ter-linha-editorial e o meu principal tema é " eu e a minha bolha...". Escrevo sobre as minhas opiniões; sobre musicas, livros e atualidades. é um Blog pessoal comum diante tantos outros blogs: literários, crônicas, modas, decoração... 

Eu sempre me pergunto Porque eu escrevo? sempre lembro-me de um trecho da Clarice Lispector "Enquanto eu tiver perguntas e não houver resposta continuarei a escrever.". Acredito que essa minha ânsia de espremer meus sentimentos em palavras, esta no jogo de perguntas/respostas ao longo dos acontecimentos da vida... Eu escrevo por necessidade! Eu preciso escrever para espantar os meus "demônios anteriores..." preciso "arquivar", momentos e histórias para não esquecer... Preciso re-lêr essas postagens arquivadas para que eu possa me sinta melhor, por ter vivido esses momentos descritos e principalmente de ter superado esses momentos de alguma forma.

Esse meu blog atual Lado Milla veio para abrir um novo ciclo! E acabou tornando-se um espaço que eu sinto-me a vontade para escrever sobre o meu dia-a-dia e sobre os assuntos do cotidiano casa/faculdade/trabalho e sobre os meus hobbies; como fotografia, filmes, livros, musicas, séries... 

Nesse novo ciclo, eu conheci outras pessoas-que-escreviam-na-internet e os seus blogs tinham a mesma linha editorial "elas e suas bolhas..." era uma delicia "invadir " o blog dessas pessoas e se deparar com uma crônica muito engraçada de como foi perder pela milésima vez o ônibus naquela semana de provas da faculdade. #quem-nunca?! Hoje fui pesquisar "Minha lista de blogs" e pude verificar que a maioria dos blogs estão desatualizados, abandonados e excluídos...

A maioria dessas blogueiras que "migraram" para o newsletter acabam buscando muito daquilo que a blogosfera não lhe ofereciam mais... Foram poucas as blogueiras que manteram o blog juntamente com as newsletter e outras blogueiras abandonaram o blog para dedicar-se somente a newsletter ... Enquanto leitora, eu fui assinando os feed´s até ficar com a minha caixa de e-mail cheia sem conseguir ler a metade. Desisti da maioria dos feed´s que assinei :(

Escrever-na-internet é um grito no escuro... Porém, necessário. Sou "gente que escreve" mas, confesso que abrir um documento novo no word é sempre "assustador" tenho necessidades de escrever... Tenho desabafos elaborados na cachola que a mente insisti em censura-las e as minhas escritas acabam se perdendo nos "arquivos" da minha falta de memória.






ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):






06 junho 2017

TAG: Apaixonada por Fotografia


Hoje é Terça- Feira.E nas terças, teremos o T de TAG que consiste em colocar aqui, as tag´s na qual eu fui tagueada (ou não).
Vira e mexe vejo essa tag em canais no YouTube, e não sei porque ainda não tinha respondido aqui no blog. Não consegui descobrir quem criou a lista de perguntas, então se alguém souber, me avisa nos comentários pra eu dar os créditos? Sem mais delongas, vamos às minhas 14 respostas?

Com quantos anos você teve sua primeira câmera fotográfica? 

A minha primeira câmera fotográfica profissional eu ganhei aos 20 e poucos anos... Antes disso, eu tive uma câmera digital "Quebra- galho" que eu levava para tudo quanto é canto para fotografar. 

Prefere fotografar ou ser fotografada? 

Eu não sou fotogênica. Eu consigo ficar mais desinibida com as "selfies" mas travo quando tenho que "modelar" para a câmera fotográfica... Eu gosto mais de fotografar pessoas, natureza, palco... 



Você tem uma boa câmera para fotografar?

A minha Câmera fotográfica é uma Canon EOS Rebel T5 T5 kit Cinquentinha – EF-S 18-55MM + EF-S 50MM

Você fotografa e publica suas fotos?

Sim. eu tenho um blog fotográfico (desatualizado) onde eu publico as minhas fotografias.

Tumblr, We heart it, ou instagram? 

Nenhum dos três... Esses sites/aplicativos diminuem a qualidade da fotografia.

Cite uma pessoa que você se inspira para tirar suas fotos. 

Eu adoro fotografias de palco. A minha inspiração são fotógrafos que fazem esse tipo de fotografia.


Você edita suas fotos ou prefere que elas fiquem no modo original? 

Eu gosto de uma fotografia mais crua... Sem muitos efeitos. 

Qual seu programa predileto para editar fotos? 

Eu não faço muitas edições... Uso o picasa mais para corrigir o brilho e a iluminação. 

Sonha em ser fotógrafa ou faz isso como um hobbie? 

Eu fotografo mais como hobby... Porém, eu faço alguns trabalhos fotográficos para os amigos e conhecidos.


Já fez algum tipo de curso de fotografia? 

Sim. 

Qual a última foto que você tirou? 

As mãos do meu avô fazendo tarrafa.


Qual a última vez que você foi fotografada por alguém? 

Minha formatura.

Você é daquelas que quer sempre registar os momentos e o que está ao seu redor, e sai sempre com uma câmera nas mãos? 

Eu já fui conhecida como "a pentelha do flash " kkk hoje não levo a camera para muitos lugares... 

Mostre uma foto sua (ou que você tenha tirado) que você goste muito. 



ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):




05 junho 2017

Canção de Segunda:Anavitória


Anavitória é um duo musical brasileiro formado por Ana Clara Caetano (cabelo preto liso) e pela Vitória Falcão (cabelo cacheado castanho). Originárias de Araguaína, Tocantins, as duas lançaram seu primeiro EP em 2015, homônimo ao duo. Depois de uma campanha de crowdfunding no Catarse, que arrecadou mais de 60 mil reais, a dupla começou a gravar o seu álbum de estréia, que foi lançado em 18 de agosto de 2016 sob a produção de Tiago Iorc, e intitulado também

Confira 5 músicas de Anavitória para se apaixonar de vez por elas:

ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):

01 junho 2017

Tagarelando sobre o mês...

No inicio do ano, o Resumo do Mês se transformou em um texto corrido com a amiga aqui, "escrevendo pelos cotovelos" sobre os meses que chegariam ao fim no ultimo dia de cada mês.


Nesses últimos dias, eu fiquei pensando em como eu iria começar a Tagarelar sobre o quinto mês desse ano. No seu ultimo newsletters a Ana Vitória descreveu um sentimento quase que mundial: Tá foda, né? Tá foda demais. "São governos cambaleantes, exército na rua, atentado terrorista que mata adolescentes, o terrorismo de um prefeito que escolhe derrubar um prédio com pessoas dentro...". Eu também não soube escrever... Não sei se deveria escrever alguma coisa sobre isso. 

No ensino fundamental, eu sempre gostei da matéria de Estudos Sociais. No ensino médio, essa matéria transformou-se nas matérias de Geografia, História e Atualidades... Eu sempre gostei muito da História do Brasil. Os meus professores de História tinham um jeito peculiar de passar o conteúdo que conseguia prender a atenção até do aluno menos interessado... 

Quando o professor expôs o conteúdo sobre os anos de Ditadura Militar no Brasil que foi uma época de grande opressão, tortura, mortes... Onde a "liberdade de expressão" simplesmente não existe em um governo ditatorial da época. Na aula seguinte, a continuação daquele conteúdo foi sobre os diferentes tipos de arte que eram censurados pela ditadura, o professor nos contou que enquanto os militantes eram torturados e mortos... alguns intelectuais da arte da época preferiam não ser censurados, criando musicas bobas no estilo Um barquinho a navegar.... ♫ Nos dias atuais, é torturante não conseguir escrever sobre isso tudo. É frustrante ter mais duvidas do que certezas nos dias atuais. Pensei em escrever mais sobre a série Os dias eram assim... mas acabei colocando somente as musicas da trilha sonora.

A vida de recém-formada está devagar... Estou sentindo falta dos estágios, dos trabalhos no CAPSI aqui de Florianópolis. Estou agradecendo muito também de não precisar sair de casa tão cedo nesses dias frios e chuvosos...

Enquanto não conseguimos escrever sobre "a vida real" escrevemos sobre: livros, Musicas, filmes e seriados  e as TAGs e projetos do blog: #cançao de segunda e história da musica;  #T de TAG; e #52 semanas.  E outras apostagens sobre: resenhas literárias e resenhas das séries que estou assistindo atualmente na Netflix.

 O QUE EU ASSISTI ESTE MÊS


Estou tendo muito tempo livre... Então, estou maratonando as minhas séries preferidas. Terminei de assistir OC - Um estranho no paraiso e escrevi uma analise sobre a série. Logo em seguida, comecei a assistir Gossip Girls e estou na terceira temporada...

Assisti algumas séries atuais;  13 Reasons Why A série gira em torno de Clay Jensen, um estudante tímido do ensino médio que encontra na porta de sua casa uma caixa com 13 fitas cassete gravadas por Hannah Baker, uma colega que cometeu suicídio recentemente. Cada um dos lados das fitas relata um motivo – e uma pessoa – que motivou Hannah ao suicídio. E ainda abordando sobre o mesmo assunto, escrevi sobre o filme em formato de documentário que assisti ainda no ano passado A Girl Like Hear.

A 1º temporada da tão comentada série Cara, gente branca que ainda irei escrever sobre as minhas impressões dessa série.

 O QUE EU LI ESTE MÊS


Eu terminei a leitura do livro A Guerra que Salvou a Minha Vida é um lançamento da DarkSide Books, é a primeira Editora do Brasil dedicada ao terror e à fantasia A editora criou uma coleção Darklove com histórias sobre a força feminina na literatura. Escrito pela autora Kimberly Brubaker Bradley. Vencedor do Newbery Honor Award e primeiro lugar nos mais vendidos do New York Times, assim como é adotado em diversas escolas nos EUA. [Resenha]

E comecei a leitura do livro Em algum lugar das estrelas mas ainda não terminei...da mesma editora.

 O QUE EU OUVI ESTE MÊS



Estou ouvindo muito as musicas da trilha sonora da série Os dias eram assim...



Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):

Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial
Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo