30 setembro 2014

Projeto Fotográfico: Os ingredientes que me formam...


Esse post é mais um dos temas do mês de Setembro do Rotaroots (esse mês a galera se puxou nos temas bacanas). Mês passado o pessoal (gente fina...) criou um projeto fotográfico no qual estou participando junto com muita gente bacana que também participa do Rotaroots.
O tema do mês de setembro é: reunir fotos que demonstrem os "ingredientes" que me formam, minhas inspirações e coisas que eu gosto e que descrevem um pouco mais que eu sou.
Fotografar-Crianças-Café-Praia-Musica/show-Dogs Teddy&Mallu- Óculos de grau -Óculos escuros...
  
Livros

  1. Fotografar: Embora eu esteja fotografando pouco é uma das artes que mais admiro e uso como terapia nos dias ruins...
  2. Crianças: Trabalhar com crianças era um dos meus maiores sonhos que eu realizei no segundo semestre de 2013 e o inicio desse ano.  Seres com uma energia contagiante que transformavam minhas sextas-feiras em festa!
  3. Café: A vida matutina só começa depois de tomar uma caneca bem cheia de café e depois de almoçar gosto de tomar café expresso.
  4. Musica/show: Sempre estou ouvindo musica... E sempre que possível vou a shows das minhas bandas preferidas.  
  5. Dogs(Teddy&Mallu): Minhas criaturinhas que amo/odeio loucamente a #saudade insaciável da Mallu mesmo me vendo a tarde inteirinha...  o Teddy todo marrento quando eu faço a dona felicia apertando ele loucamente... E ele todo  carinha de pidão exigindo cafuné e pão seco.  
  6.  Óculos de grau:  Sou estrábica. 
  7. Óculos escuros.. O sol  de vez em quando irrita os meus olhos
  8. Livros: Sempre carrego um livro na bolsa para ler nas horas vagas.

  Quais os ingredientes 
que te formam?




29 setembro 2014

Nossa temporada das flores...♫

Roubei descaradamente o tema da canção Temporada das Flores-Leoni (belíssima, aliás) que minha amiga Mª Fernanda Probst  usou para escrever na sua ultima postagem no seu blog Palavras e silêncio.



".... Depois do inverno É a vida em cores
Espera, amor Nossa temporada das flores!"♫ 
 
No inicio desse mês de se setembro a Life deu um "giro de260°" Foi ainda esta sendo difícil ver "O lado bom da vida" não, como aquele livro xarope mas, como uma forma de tocar a vida, apesar das diversidades. Logo, o #mimimi foi inevitável.

No dia 23 de setembro, começou oficialmente a "Temporada das Flores". Essa estação, é uma das minhas estações preferidas para fotografar. Sempre consigo registros bacanas nessa estação e sempre tem fotografias maravilhosas de natureza "pipocando" nas redes sociais. Ouvi pela primeira vez, a musica Temporada das Flores do cantor Leoni em meados de 2012. Na mesma época, em que estava cursando fotografia.

Tirando o fato que, eu estava fotografando muito! a life estava uma" caquinha" ao contrário do ano doce que eu tinha planejado... 2012(dois mil e doce). Eu nem sei, porque eu estou escrevendo sobre um ano péssimo, sendo que, faltam menos de cem dias para acabar o ano de 2014 e está muito longe de ser um ano ruim... Confesso, já tive dias mais leves nesse ano. Mas, permaneço aqui. Escrevendo, lendo e fotografando para transformar tudo que estou sentindo em alguma coisa que faça algum sentido para mim.

22 setembro 2014

Trilha Sonora - Eu Não Faço a Menor Ideia do que Eu Tô Fazendo Com a Minha Vida.


Alguém ai esta sentindo falta do projeto "canção de segunda" ??? A semana passada foi TENSA e meio que não consegui dar continuidade para o Projeto, mas, como vocês poderão notar, voltamos com a programação normal...


Acredito que deve ter um "Set-list musical" em alguma parte do cérebro humano, que corresponde as emoções do sujeito. E nessa parte do cérebro é armazenado um numero infinito de musicas, que correspondem cada fase, sentimentos e momentos da vida de uma pessoa. E na maioria das vezes, a musica poderia definir o nosso próprio estado de espírito...

Talvez, o longa metragem fosse a forma perfeita de viver a vida... Uma história perfeita com inicio, meio e fim acompanhada com um pseudo-príncipe ou um amigo que nos acompanhasse durante a vida o filme, embalados por uma trilha sonora...

 

Eu Não Faço a Menor Ideia do que Eu Tô Fazendo Com a Minha Vida lançado no ano de 2013 é um daqueles filmes Blasés com dramas e comédias do diretor Matheus Souza estrelado por Clarice Falcão e Rodrigo Pandolfo. Com uma trilha sonora envolvente durante todo o desenrolar do filme com 10 musicas com os cantores como; Marcelo Camelo, A Banda mais Bonita da Cidade, Clarice Falcão, Tiê, Hidrocor, Pelico.
 
  Aperte o PLAY ...



Até a Próxima!

21 setembro 2014

Uma (quase) Crônica de uma “tragédia anunciada” .




 O quanto de mim tem (ou podem ter) 
nos textos que eu escrevo?


Li em um Blog um dia desses que o perfil dizia algo parecido com isso: "Querer privacidade e criar um Blog Pessoal..." é irônico a capacidade de transformar cada texto banal em algo tão pessoal... nos últimos "16on16" por exemplo, não foram raros os comentários igual a esse "quero focar que é só literatura mas não é né?"

Tem muitas coisas que acontecem na minha vida particular que eu não tomo nenhum cuidado (será que eu deveria?) em transformar em algo público o que na maioria das vezes eu deveria deixar na vida privada e sofrer calada... Sim, me privar de escrever ou fotografar é me impedir de usar as minhas (ÚNICAS) válvulas de escape, para descarregar todos os meus "demônios interiores" e nunca poder me sentir aliviada das minhas mazelas e a sensação de carregar o mundo nas costas.

Semana passada, a minha vida deu giro de 260° e eu sei que isso interferiu muito as pessoas que convivem diariamente comigo. Meus pais, falaram que estavam sentindo o meu sofrimento em dobro, mas, eu não estava com a mínima condição de ver nada além de mim. Eu preso pelo direito de ser egoísta (pelo menos) nessas horas. Comecei o mês desempregada o motivo é "corte de custos" e como eu era uma das funcionárias mais novas... Tudo começou de uma maneira "repentina" mas a recompensa no final do mês estava lá, o meu salário redondinho para gastar e poder sonhar com uma possível viajem no final do ano. Se eu fiquei triste? chorei muito como a muito tempo não chorava...

Estava dando conta do recado, meu semestre na faculdade esta ai para comprovar. Foram dois semestres corridos e com "bons frutos". Mas, enfim...Valeu a experiência! posso colocar mais uma experiência no meu "curriculum Vitae": RECEPCIONISTA.

Estou em um processo de (re)adaptação dos meus horários, então eu já:

  • Sentei na cama e fiz a célebre pergunta WHAT?
  • Dormi praticamente a tarde inteira o0
  • Agradeci quando no dia seguinte teve um evento FODÁSTICO mais haver com a minha área que é Psicologia e com o meu estagio especifico na faculdade.
  • Passei mais tempo na biblioteca da faculdade (estudando, lendo livros, ou terminado algumas atividades da faculdade na semana.).

Apesar do sentimento de tristeza nessa(S) primeira(S) semana(S) a vida segue... Essa semana teve: provas, GETEPs e reuniões de estágios que fizeram os meus dias mais proveitosos e podendo me dedicar a área de Psicologia que eu escolhi e me dedicar ao estágio especifico (obrigatório) da faculdade.


PS: Sorry pela postagem desabafo com tons fortes de #mimimi mas, eu precisava desabafar escrever sobre, a semana retrasada, e um pouco dessa semana... Para sentir de alguma forma que as coisas estão melhorando, mesmo que, gradativamente e que a próxima semana seja realmente uma semana de novidades e de coisas novas.

17 setembro 2014

Veja bem, meu bem...





Posso ter poucas quase raras... certezas nessa vida, nesses meus vinte e poucos anos, tenho adquirido muito mais dúvidas do que certezas propriamente ditas...

Uma dessas certezas, eu aprendi desde muito cedo, quando ainda ficava entretida com os meus livros de conto de fadas com cada início de história começava com "Era uma vez..." isso sinalizava que mais histórias estavam começando "... e no meio de vários acontecimentos o príncipe casava com a princesa e os dois viviam felizes para sempre..."sinalizava que a história tinha chegado no em um final feliz.

Na medida em que eu fui crescendo, e cada vez mais entretida com livros e criando novos hábitos de assistir filmes também. A parte do"... e viveram felizes para sempre." foi substituído pelo FIM o que significava a mesma coisa só tirava um pouco do romance anterior. Nem todas histórias tem finais felizes. Essa também foi outra lição que aprendi com o tempo...

Desde muito cedo aprendi a lidar bem com o ''FIM''. OK, eu sofro, eu choro e deito na cama querendo dormir eternamente... Mas a vida continua a esperar por mim, esperando soluções e problemas independente de quem esteja do meu lado... A vida de todo mundo é assim, tanto estando acompanhado ou sozinho a vida segue... talvez, não com a mesma frequência mas, ela segue...

Depois de uma semana com mais um FIM para coleção... sentei na cadeira da minha "bancada"... e coloquei o álbum da Maria Rita para tocar no modo "aleatório" e a primeira musica que tocou foi Veja bem, meu bem... a letra e a canção original é do Marcelo Camelo, que aliás, amo loucamente mas. naquele momento uma voz masculina só iria me trazer mais sofrimento...

Procurei outro(s) você(s) e também outras pessoas, para desabafar sobre aqueles dias ruins, mas não tinha fotografias, frases ou falas que conseguisse traduzir toda aquela dor... Ao contrário disso, veio-me um sentimento nostálgico, com saudades adquiridas desde os anos 90 e lá vai bolinha... com uma fúria que, me fez chorar compulsivamente durante um dia inteiro sozinha dentro do meu quarto, pois como diria Caio "Mas barra não é qualquer um que segura, certo?" e também não é qualquer um que compreende.


FIM.




12 setembro 2014

Who says you're not beautiful?



Aperte o PLAY e vem comigo...


Graças, ao estrabismo (Sim, sou vesga!) eu uso óculos desde bem pequena... Não me lembro de ter ganhado na infância aquelas maletinhas de maquiagem infantil o máximo que ganhei foi batons. No formato de morango e uva, mas, ficava guardado com a minha mãe para usar somente em ocasiões especiais...
Ainda na infância, eu fui visitar uns amigos dos meus pais que tinha uma filha um pouco mais velha. Nessa ocasião ela estava brincando com uma maleta enorme de maquiagens da sua mãe e me chamou para brincar também... Sai de lá com a cara toda lambuzada, parecendo uma palhaça e levando uma bela bronca! Aprendi aquele dia que: 
 
Muita maquiagem deixa um resultado catastrófico, pior que uma palhaça de circo; e que, maquiagem era coisa de adulto...


Na adolescência, lembro-me da minha mãe ter me maquiado e eu ter achado o resultado bacana, mas coloquei óculos de grau e ficou parecendo à mesma coisa de cara limpa... Tanto trabalho para depois colocar os óculos e acabar com o make ¬¬ o máximo que eu usava na época (e ainda uso) é o lápis preto e um gloss ou batom vermelho, mas geralmente eu saio de “cara limpa” pelo simples motivo que não tenho paciência em acordar cedo ou parar tudo que eu estou fazendo para me maquiar...

Resumindo:
Eu uso raramente maquiagem (nunca fui ensinada a gostar de me maquiar...), mas, acho que o assunto # stopthebeautymadness. Vai além, de se maquiar porque gosta ou não, mas, de fazer isso uma obrigação. Colocar o ato de se maquiar como sendo, uma das necessidades diárias... Para se sentir melhor e mais bonita. 

Nunca me achei a “beauty queen” e também ninguém me considerou bonita... A Psicologia explica isso usando o termo de “profecia auto-realizadora”.

A profecia auto- realizadora diz que, quanto mais às pessoas acreditam em uma coisa, mais elas podem influenciar no seu acontecimento.


Isso quer dizer que, nesse exemplo Alguém diz que você não é bonito e você passa a acreditar nisso e acaba não se considerando uma pessoa bonita... A grande mídia, faz isso toda hora “caga” padrões  a cada milésimos de segundo dizendo que, o padrão de beleza é X as pessoas que tem o padrão Y ou tentam se encaixar no padrão X ou, se possível, usam corretivos nas imperfeições para se enquadrar nesse padrão... Descobri que a maioria dos minhas amigas que eu considerava bonitas... toda aquela "beleza" não passavam de meio quilo de corretivo na cara...



Ainda na minha adolescência tinha um garoto muito lindo na minha escola e as meninas sem exceção babavam pelo garoto... O garoto era desenhista e um dia ele foi desafiado a desenhar as garotas e ele teve a ideia de desenhar partes do rosto das meninas que ele mais gostava... A parte que ele mais gostava de mim era a boca que ele achava muito bonita... Depois daquele dia, eu aprendi a gostar de alguns detalhes do meu corpo até dos meus olhos estrábicos... Mas, ainda assim nunca me achei bonita.


 Fiz curso de fotografia em 2012 e tinha algumas pessoas que achava que estava fazendo curso de modelo, pois, era um tal de fazer “pose” para qualquer câmera que ameaçasse a ligar chegava a ser patético... Eu nunca gostei muito de ser fotografada, muito menos, de fotografar pessoas. Era um martírio fazer exercícios que envolviam fotografar os colegas de curso. Porém, as pessoas geralmente gostavam do resultado e “enxiam o saquinho” para fotografa-las. Reza a lenda, que alguns alunos conseguiram montar um Book com tantas fotografias... Até meados de 2012 não era moda as “Selfies” hoje em dia eu vejo como eu seria poupada dessas situações.

Detalhes apesar de ter filtros...
Aprendi desde cedo a gostar dos "Detalhes" sem precisar de meios como maquiagem, Photoshop ou filtros para mentir ou disfarçar algo que eu não sou... As mulheres se tornaram feias não por mostrarem suas imperfeições, mas, por não saber lidar com a cara limpa diante dos milhares "Selfies" cadê as "caras&bocas" e sorrisos nas fotos???





Ok, que eu não VIVO maquiada mas essa foto foi sacanagem! olha a cara de acabada da cria??? HAUAHAUHAUAHUA


 
 
 
Who says
Who says you're not perfect
Who says you're not worth it
Who says you're the only one that's hurting
Trust me
That's the price of beauty
Who says you're not pretty
Who says you're not beautiful
Who says
 

Esse trecho da canção da Selena foi um "tapa com luva de pelica" em mim (principalmente) pois sempre quis seguir ou ter os padrões de uma pessoa considerada bonita e tive vários exemplos nesses vinte e poucos anos... que, esses padrões mudam e as opiniões também... Escutava antigamente que "beleza não se expõe  na mesa" hoje se expõe nas redes sociais, mas, mostramos  algo maquiado algo que não é real. Foto  de cara limpa, devia ser "normal" no dia-a-dia de cada um e não escolher um dia como a Ana  muito bem lembrou d a "terça sem make" para não usar maquiagem .

A verdadeira beleza esta nos "Detalhes" nenhuma maquiagem pode ser mais indispensável que olhos brilhando, sorriso no rosto... Maquiagem não disfarça  "cara amarrada" então, bora ser feliz isso sim é indispensável para sermos bonitos por dentro e por fora!

 
Esse post faz parte da Blogagem Coletiva do Rotaroots,grupo criado para reunir blogueiros de raiz que sentem falta da blogosfera moleque e pé no chão. Para participar, junte-se a nós no grupo do Facebook mais cheio de nostalgiaque já se teve notícia e coloque seu link no rotation. O tema desse mês é: stop the beauty madness.

 

10 setembro 2014

Projeto Tamar


O Projeto TAMAR é um projeto conservacionista brasileiro, dedicado à preservação de espécies de tartarugas-marinhas ameaçadas de extinção. O nome TAMAR é uma contração das palavras "tartaruga" e "marinha", necessária, no início da década de 1980, para a confecção das pequenas placas de metal utilizadas para a identificação dos espécimes pelo Projeto, para estudos de biometria, monitoramento das rotas migratórias e outros.


Desde então, o nome passou a designar o Programa Brasileiro de Conservação das Tartarugas Marinhas, executado pelo IBAMA, através do Centro Brasileiro de Proteção e Pesquisa das Tartarugas Marinhas (Centro TAMAR-IBAMA), órgão governamental, e pela Fundação Centro Brasileiro de Proteção e Pesquisas das Tartarugas Marinhas (Fundação Pró-TAMAR),instituição não governamental, de utilidade pública federal. Essa união demonstra a natureza institucional híbrida do projeto, que conta, adicionalmente, com a participação de empresas e instituições nacionais e internacionais, além de outras organizações não governamentais.

Para minimizar os efeitos predatórios da pesca sobre as tartarugas marinhas, o Projeto Tamar instalou, em 2005, a sua base na região, o Tamar Floripa, na praia da Barra da Lagoa, distante 25 km do centro de Florianópolis, na costa leste da ilha. 


 
Nesse domingo dia 7 de setembro aproveitando que estávamos próximos ao projeto aqui em Floripa/SC resolvemos entrar e finalmente conhecer o projeto






 
Esse post, mesmo com alguns dias de atraso faz parte do projeto "fotografando Domingos..." que consiste em colocar aqui, registros do meu final de semana (sexta-sábado e domingo). Não tem quantidade exata de fotos, pois, irá depender da quantidade de fotos que eu mesma fotografe nesses dias...

08 setembro 2014

Canção de segunda...- #1 Acusticos e Valvulados

Acústicos e Valvulados
Rock’n’Roll, Rockabilly, Folk, 60’s, Jovem Guarda e outras chalaças musicais são os ingredientes que fazem a sonoridade dos Acústicos & Valvulados. Com mais de 1000 shows na bagagem e 20 anos de estrada, têm 6 CDs lançados, 1 DVD e vários hits nas rádios e na cabeçado público – “Até a Hora de Parar”, “Fim de Tarde Com Você”, “Remédio” e “O Nome Dessa Rua”, entre outros.  Em 2010, lançaram seu novo álbum, batizado “Grande Presença!”, e estão na estrada com a nova turnê, que já contabiliza mais de 150 shows
 A banda já foi indicada aos prêmios VMB MTV, Revista Dynamite e Açorianos de Musica, em três edições. Marcaram presença em festivais como Planeta Atlântida, TIM Festival, Porão do Rock e Superdemo, além de dividirem o palco com grandes nomes do rock internacional ebrasileiro – The Strokes, Echo & The Bunnymen, Paralamas, Skank e Titãs.Entre 1999 e 2000, o CD “Acústicos & Valvulados” e a Revista Atlântida Especial (com versõesacústicas) venderam mais de 35.000 cópias, trazendo os hits “Fim de Tarde Com Você”, “Até aHora de Parar” e “O Dia D é Hoje”, entre outros.
Em 2001, ganharam o aval de uma das mais importantes bandas brasileiras: o Skank. Gravaram o CD “Acústicos & Valvulados” em Belo Horizonte, com produção do tecladista Henrique Portugal e do baterista Haroldo Ferreti. De lá vieram os hits “O Nome Dessa Rua”, “Milésima Canção de Amor”, “Suspenso no Espaço”, “Remédio” e “Quintal”. Novamente foram mais de 35.000 cópias do CD e da Revista Atlântida Especial. Em 2003, “Deus Quis” foi trilha do Big Brother Brasil da Rede Globo, três clipes tiveram alta rotação na MTV, receberam vários elogios da imprensa nacional e ainda abriram o show dos ingleses Echo & The Bunnymen no Credicard Hall em São Paulo.
Em 2005, a balada “A Espera” foi uma das músicas mais tocadas nas FMs de Porto Alegre e do Estado, e a banda abriu o show dos americanos The Strokes em Porto Alegre. Em 2007, lançaram o CD e DVD “Acústico, Ao Vivo e a Cores”, em parceria com a RBS TV e Casa Elétrica, considerado um dos melhores do estilo desplugado já produzidos no Sul.
Uma das musicas que  eu mais gosto da banda:
Até semana que vem!!!

05 setembro 2014

#Canção de Segunda...

 
Antigamente, eu tinha um Blog chamado além do Undergrounds... que eu escrevia sobre músicas e bandas pouco conhecidas e descobertas musicais da semana. Porém, o projeto durou menos de 3 meses por não conciliar com o outro blog pessoal que eu tinha na época.
 Nesse blog Um lado... senti a necessidade de escrever mais sobre música de bandas que ouço com frequência e sobre “descobertas musicais” na semana e escreverei aqui em forma de Marcadores intitulado de ‘‘Canção de segunda...’’. Todas as segundas-feiras, escreverei sobre bandas e músicas que foram ‘minhas descobertas’ ou música que eu estou ouvindo com uma certa frequência... Montei uma imagem improvisada mas, foi feito com carinho para ilustrar essas postagens.

04 setembro 2014

Rotaroots: músicas para cantar no karaokê


Este post é um dos temas do mês de setembro da blogagem coletiva/meme do Rotaroots, um grupo com a missão de resgatar os bons tempos da galera blogueira old school. Curta a fanpage e participe do rotation.


Tenho vinte e poucos anos e nasci vendo os filmes da Disney. Presto muito atenção na trilha sonora com as musicas bonitinhas e chicletes e me deixam cantarolando por bons dias, semanas meses... e com as redes-sociais ai acabo colocando para os meus amigos a ouvirem quando não, eu mesma fico cantarolando perto deles _Sou dessas!_ HAHAHA



Você quer brincar na neve? Fronzen

Você quer brincar na neve? Um boneco quer fazer?
Você podia me ouvir e a porta abrir eu quero só te ver

Nós éramos amigas de coração
Mas isso acabou também
Você quer brincar na neve?

Lá vou eu Irmão Urso


O Pé na estrada Eu Vou botar Que já tá na Hora de ir
Um lindo horizonte e um Céu Azul
O Que mais eu poderia pedir?

Rei Leão - Hakuna Matata 


Hakuna Matata HaKuna Matata
É lindo dizer
HaKuna matata, sim vai entender
Os seus problemas você deve esquecer, isso é viver
é aprender haKuna matata


E outras musicas que não são da Disney mas, tenho boas histórias para contar de quando a´s cantarolei com os meus amigos




Eu tinha um amigo que cursava direito e para incomoda-lo eu cantava somente esse trecho "Por favor, pare agora / Senhor Juiz, pare agora" e eu cantava TANTO que em uma hora ele fico com o trecho na cabeça e cantarolava loucamente HAHAHA


Legião Urbana é a minha banda querida ever. cantávamos sempre na escola e em uma dessas vezes eu cantando toda feliz "é preciso amaaaaaarrr.." acabei escorregando e ralando o meu joelho e braço os amigos da época ficavam me zoando cada vez que lembravam desse episódio hauhauahua.
















Esse mês terá novidades musicais aqui no Blog, 
aguardem...

03 setembro 2014

Livros&Memórias...

“Nem parece que sou o mesmo,
Agora que passei por tudo isso e sobrevivi...”


Qual foi o livro que te marcou que você tem curiosidade de saber como seria se pudesse lê-lo pela primeira vez hoje?




Sinopse: Uma menina negra ganhou uma bolsa de estudos em um colégio onde nunca havia entrado um aluno negro. Desencadeou-se uma história de discriminação, preconceito e muitas descobertas.






Comecei a tomar gosto pela leitura ainda no ensino fundamental, lembro que tínhamos aulas de leitura na biblioteca e eu realmente gostava de ficar lendo. Às vezes, eu até me esquecia de prestar atenção nos papos animados das minhas amiguinhas na biblioteca... Lembro que, “devorava” os livros do autor Pedro Bandeira e a série os Karas, Confissões de adolescente (aquele que virou série da TV Cultura), Valéria Piassa Polizzi anos mais tarde tive que comprar o mesmo livro para colocar na minha estante... Entre outros livros, que passaram por mim naquele ano... Mas, o livro que mais me marcou veio em 1999 (um ano antes do que relatei acima...). O tal livro é Pretinha, eu do autor Júlio Emílio Braz esse livro foi indicação de uma professora de português para a aula de leitura.

“Eu tinha 13 anos nessa época e tinha recém mudado de escola por motivos de saúde, pois eu tinha recém operado a coluna e eu estava usando um gesso que ia a uns cinco dedos abaixo do pescoço até abaixo da barriga…”

No meio de uma aula de leitura a professora disse que eu me parecia muito com a Pretinha da história, não pelo meu tom de pele, pois eu sempre fui branquinha hehehe, mas por ser a mais velha de uma turma que todos tinham onze anos e pelo meu “mau jeito” (no começo) de me enquadrar, em uma escola com métodos tão rigorosos quanto o Harm… Ops! Colégio T. Sofri Bullying todos os dias do ano que estudei no colégio T. Sofria todos os tipos de agressões; intencionais, verbais e psicológicas de maneira repetitiva, por um ou mais alunos contra um ou mais colegas.No meu caso, por exemplo, a crueldade veio também por parte dos adultos professores da época “Ela parece à pretinha da história...” reforçando apelidos e motivos de chacota se eu já não tivesse motivos e não sofresse o suficiente...

Não me enquadrei no colégio T… Não da forma que eles queriam, nem tive muitos amigos naquele ano de 1999 quanto à personagem pretinha da historia, mas mesmo assim lembro com carinho de alguns professores e das minhas notas azuis daquele ano e por incrível que pareça eu tenho lembranças bonitas do colégio T.

                                                        ...

Encontrei o livro esses dias na minha estante... E, como vocês podem notar o livro está bem conservado. Ler o livro “pretinha, eu?” depois de quinze anos é um sentimento bom que vai além de superação... Aprendi a respeitar os motivos que levam as pessoas a amar ou odiar a minha pessoa que na maioria das vezes são pelos mesmíssimos motivos o0 outras nem vão saber direito o motivo... E lhes dou o direito de sentir ambos os sentimentos tão controversos. Não perco mais tempo, com pessoas que declaradamente não gostam de mim. Aprendi a me proteger apesar de na maioria das vezes não parecer...


Livremente inspirado nesse blog aqui
Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo