#BEDA
Mostrando postagens com marcador #BEDA. Mostrar todas as postagens

31 de agosto de 2017

Porque eu não aderi ao BEDA nesse ano.


Nesses dias do mês de Agosto eu iria deixar o Lado Milla desatualizado.

O motivo de eu ter falhado miseravelmente foi a Minha Primeira Experiência com o Turista Literário. Tagarelei sobre o mês de Julho e esqueci de escrever sobre um momento insano que tive na livraria quando comprei uma Trilogia com capa dura... 

Nesses dias, eu senti necessidade de esquecer, virar a página, mudar o disco e mudar de assunto... Escrevi: Sobre a série Pretty Little Liars que terminei de maratonar no mês passado; Sobre as musicas que ouvi para o #cançãodesegunda; Sobre o ultimo filme que vi no cinema O Filme da Minha Vida depois de um passeio despretensioso no shopping e escrevi uma resenha sobre o livro Ecos da autora PAM MUÑOZ RYAN que eu li. Para "mascarar" a minha desmotivação em escrever nesses dias... 

O auge da minha falta de motivação para escrever foi na semana passada. Fiz um rascunho para escrever um texto sobre o dia do Psicólogo. Estava procurando nos meus textos anteriores que eu escrevi sobre os meus semestres, estágios, o "terrivel" Trabalho de Conclusão de Curso e coloquei algumas fotos da minha formatura para ilustrar o post... Quando o texto estava pronto eu desisti de postar no blog e exclui.

Também tem sobrado tempo. Porém falta energia. A minha atual situação de desempregada recém-formada tem mexido com a minha cabeça de um jeito maluco: O primeiro semestre do ano de 2017 já terminou e não consegui dar inicio aos meus projetos pessoais. Esses projetos que temos quando nos formamos:
  • Começar a minha pós graduação;
  •  Arrumar um emprego;
  •  Comprei mil livros;
  •  Entrar na academia;
  •  Por em dia as minhas leituras atrasadas;
  •  Maratonar as minhas séries favoritas;
  • Estudar para os concursos públicos da área de Psicologia; 
  •  Viajar: Curitiba/PR, POA/RS, Cuiabá/MT, Joaçaba/SC...
Escrevi a minha primeira "carta de motivação" para um trabalho dos sonhos e fiz uma revisão constante do meu currículo. Porém, o trabalho ficou somente nos meus sonhos mesmo...


O sono está em ritmo de férias #desregulado. Estou dormindo tarde e acordando depois do 12:00... Depois de estar escrevendo sobre isso percebo o porque da minha falta de energia... Não estar ocupando o meu tempo faz com que eu tenha pensamentos ansiosos deixando espaço para as crises de ansiedade. 

Eu funciono melhor a 1.000 por hora  foi assim que eu participei dos dois ultimos B.E.D.A´s em 2015 apresentação do TCC e em 2016 ultimo ano da faculdade e no mês de Dezembro teve até uma Blogagem Especial de Final de Ano



Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):


26 de agosto de 2016

BEDA #26 Traduzindo-me


Não mexe comigo, que eu não ando só,
Eu não ando só, que eu não ando só.
Não mexe não! 

Eu tenho Zumbi, Besouro o chefe dos tupis,
Sou tupinambá, tenho os erês, caboclo boiadeiro,
Mãos de cura, morubichabas, cocares, Zarabatanas,curares, flechas e altares.
À velocidade da luz, o escuro da mata escura, o breu o silêncio a espera.
Eu tenho Jesus, Maria e José, e todos os pajés em minha companhia,
O Menino Deus brinca e dorme nos meus sonhos, o poeta me contou.

Não mexe comigo, que eu não ando só,
Eu não ando só, que eu não ando só.
Não mexe não! 

Não misturo, não me dobro.
A rainha do mar anda de mãos dadas comigo, 
Me ensina o baile das ondas e canta, canta, canta pra mim.
É do ouro de Oxum que é feita a armadura que cobre meu corpo,
Garante meu sangue, minha garganta.
O veneno do mal não acha passagem
E em meu coração Maria acende sua luz e me aponta o Caminho.
Me sumo no vento, cavalgo no raio de Iansã, giro o mundo, viro, reviro.
Tô no recôncavo, tô em Fez.
Voo entre as estrelas, brinco de ser uma, traço o cruzeiro do sul com a tocha da fogueira de João menino, rezo com as três Marias, vou além, me recolho no esplendor das nebulosas, descanso nos vales, montanhas, durmo na forja de Ogum, mergulho no calor da lava dos vulcões, corpo vivo de Xangô.

Não ando no breu, nem ando na treva
É por onde eu vou, que o santo me leva

Medo não me alcança.
No deserto me acho, faço cobra morder o rabo, escorpião virar pirilampo.
Meus pés recebem bálsamos, unguentos suaves das mãos de Maria
Irmã de Marta e Lázaro, no Oásis de Bethânia.
Pensou que eu ando só? Atente ao tempo. Não começa, não termina, é nunca é sempre.
É tempo de reparar na balança de nobre cobre que o rei equilibra, fulmina o injusto e deixa nua a Justiça.

Eu não provo do teu fel, não piso no teu chão,
E pra onde você for, não leva o meu nome não
E pra onde você for, não leva o meu nome não 

Onde vai valente?
Você secou, seus olhos insones secaram, não veem brotar a relva que cresce livre e verde longe da tua cegueira.
Teus ouvidos se fecharam à todo som, qualquer música, nem o bem, nem o mal, pensam em ti, ninguém te escolhe.
Você pisa na terra mas não sente, apenas pisa.
Apenas vaga sobre o planeta, e já nem ouve as teclas do teu piano.
Você está tão mirrado que nem o diabo te ambiciona, não tem alma.
Você é o oco, do oco, do oco, do sem fim do mundo.

O que é teu já tá guardado.
Não sou eu quem vou lhe dar,

Eu posso engolir você, só pra cuspir depois.
Minha fome é matéria que você não alcança.
Desde o leite do peito de minha mãe, até o sem fim dos versos, versos, versos, que brotam do poeta em toda poesia sob a luz da lua que deita na palma da inspiração de Caymmi.
Quando choro, se choro, é regar o capim que alimenta a vida, chorando eu refaço as nascentes que você secou.

Se desejo, o meu desejo faz subir marés de sal e sortilégio.
Eu ando de cara pra o vento na chuva, e quero me molhar.
O terço de Fátima e o cordão de Gandhi, cruzam o meu peito.
Sou como a haste fina, que qualquer brisa verga, nenhuma espada corta.

Não mexe comigo, que eu não ando só
Não mexe comigo!

23 de agosto de 2016

BEDA #23 E ai, sumida?



— E aí, Sumida?

(Pô, boy, não ferra. Não vê o caos que essa pequena palavra me causa? Eu tava indo bem, sabe? Bebendo minha rotina como se ela fosse um sonífero de qualidade ruim, tentando escapar de qualquer jeito das memórias que cutucam meu corpo cansado. Eu tô cansada de tanto pensar em você. Você não faz ideia, boy, mas tomo overdose tua todas as noites, quando deito a cabeça no travesseiro. Não preciso nem dormir, porque você me vem em sonho de olhos abertos, enquanto fico patética encarando o teto do quarto, imaginando qual teto que te cobre...) 
— E aí, tudo bem?

(Ah, morena, mesmo não movendo nenhuma vírgula para te encontrar precisava te encarar e perguntar o porquê que você saiu tão apática daquela festa... Eu esperava que você ao menos gritasse e esperneasse. Queria saber o que você estava sentindo me vendo com outra... Ops, agora é minha namorada..)
— Tudo certo, senti sua falta. 

(Cínico. Cínico, escroto, idiota, imbecil. Tenho tanta raiva tua, que poderia lançar esse celular na parede. Como assim, cara? Vem me chamar de sumida e dizer que sente minha falta? Se sente minha falta, por que não veio me procurar? Ai como eu sou burra!!! Eu deveria estar rindo de você por sentir minha falta, ao invés de ficar feliz por essas mensagens minimalistas que dizem pouco, mas dizem demais. Odeio você. Isso. Exatamente isso que vou te responder. O-d-e-i-o-v-o-c-ê...)
— Senti tua falta também.

(Ah, morena, nós estávamos nos vendo com certa frequência que confesso já estava me sentindo “sufocado”, mas, depois percebi que a sua presença me faz falta... A culpa é sua! Por ser tão 8 ou 80 e “mimadinha”). 
— E aí, saindo muito?

(Queria te dizer que ando saindo demais, mas a verdade é que ando me escondendo do mundo. Sei lá, boy, estava com medo de esbarrar no teu sorriso e quebrar meu coração de novo... Deu um trabalhão danado colar pedaço por pedaço. Agora meu coração pulsa levemente descoordenado. Meio manco, talvez. Então, sendo bem sincera, eu não ando saindo. Nada. Só vou à padaria, comprar um pedaço de sonho, para tentar adoçar do lado de dentro...)
— Sim, muito. E você?

(Mais ou menos. Tenho feito aqueles mesmos "programinhas de casal". No começo foi gostoso... Ela não sorriu pelo fato do meu quarto ser da cor "azul calcinha" e confessou logo depois que não achou graça... Ah, morena, como você me faz falta: seu sorriso meio torto, sua gargalhada escandalosa e sua forma estranha de falar sobre os seus sentimentos).
— Sim, bastante também.

(Good for you. Deve ser bom ter uma namorada parceira, não é? Como fui besta de acreditar que eu e você naquele quarto era suficiente. A gente tinha um céu só nosso e o mundo poderia acabar com a gente ali dentro que, para mim, tudo estaria bem. Fui inocente em crer que éramos suficientes por sermos só. Mas tudo bem. Vida que segue, não é? Mesmo doendo demais aqui dentro — e que eu não transpareça essa dorzinha miúda — quero que você seja feliz. Enormemente feliz. É isso...)
— Foi bom conversar contigo... Mas preciso ir. 

(Te encontrei passando de carro próximo ao meu bairro. Será que você me viu? Foi rápido, mas, percebi que a sua expressão estava apática... Ah, morena, confesso que" sua ausência em mim fez morada..." li isso em algum lugar.)
— Hei, espera... Tens vindo muito para o "Sul da ilha"?

(Devo confessar? Mudei a rota da minha vida, só para tentar esbarrar na tua. Contei não? Sou levemente masoquista e tento me torturar com memórias que o estômago já enjoou de remoer. Vou sempre para o Sul da Ilha, porque tem muito de nós dois perdido naquelas esquinas e seria insanidade demais permitir que a memória te esqueça...)
— Não... Bem pouco. 

(Quero te encontrar! Quero muito te encontrar. Quero você de novo).
— Ok, a gente se encontra por ai...


#plural é um projeto do blog Palavras e silêncio da M° Fernanda Probst

21 de agosto de 2016

BEDA#21 - TOP 5 : Esportes Olímpicos



Faltam apenas algumas horas para o término dos Jogos Olímpicos de 2016, e eu ainda não tinha escrito nada sobre esse grande evento olímpico. Resolvi listar alguns dos esportes olímpicos que eu já pratiquei ou gostaria de praticar em algum momento da minha vida.

NATAÇÃO


Eu fiz aula de natação quando eu tinha uns 9/10 anos se não me engano, em uma escola de natação chamada Baleia Azul.  Eu aprendi a nadar nesse época com aulas três vezes na semana nunca tive medo de água ou algo parecido, Porém, nadar é o exercício físico mais completo melhorando a minha postura por causa da coluna e a minha respiração na época.


CANOAGEM SLALOM


Fiz esse esporte na praia (mar manso) e gostei bastante. A força que você tem que ter no braço é algo bastante intenso mas é algo relaxante ficar vendo aquele marzão todo... Enquanto o caiaque ganha velocidade na medida que você rema.

    HIPISMO


    Já andei de cavalo no Hotel Fazenda.Mas, eu gosto mesmo é de ver a competição de Hipismo na TV. Parece uma competição extremamente chique com todas aquelas roupas e apetrechos sempre fico com vontade de me escrever em alguma escola de Hipismo.

    GINASTICA ARTÍSTICA


    Esse é um esporte que eu não me atrevo a fazer (rs) Porém, eu adoro acompanhar nas Olimpíadas.

    VÔLEI DE PRAIA


    Podia ser apenas um trauma de infância. Nas aulas de educação física no ensino fundamental quando a professora colocava duas alunas para montar os times, eu nunca era escolhida pelas minhas colegas de classe e acabava fritando no banco quando não pedia para a professora para ir na biblioteca... Hoje em dia, adoro acompanhar na TV os jogos nas olimpíadas.





    Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
    Estarei comentando com vocês sobre o BEDA (principalmente no Snap!!):
    Snapchat: Lmilla5


    20 de agosto de 2016

    BEDA #20 - 3° Semana do projeto.


    Nas postagens dessa semana tivemos: Cartas, #cançãodesegunda, Reflexões sobre BEDA a 2° parte postarei semana que vem, teve cronica no "Vale a pena Ler de novo". Essa semana, não teve postagem coletiva com as meninas do #BEDArJUNTAS mas, temos uma postagem coletiva na ultima semana do projeto.




    BEDA #14 - UMA CARTA PARA O MEU PAI. Essa carta viralizou na internet na semana que antecipou o dia dos pais e resolvi re-escrever aqui por achar que não escreveria algo que chegasse tão perto dessa emocionante carta. 

    BEDA #15- MUSICAS QUE EU OUÇO COM MEU PAI- O #cançãodesegunda dessa semana foram com musicas que eu ouço com meu pai nos passeios em família.

    BEDA #16 - REFLEXÕES SOBRE O BEDA [ PARTE 01] Comecei esse texto pedindo desculpas pela antecipação dessa "Reflexão". Porém, indo para a 3° semana escrevendo/fotografando para criar conteúdos diários aqui no blog eu compreendi que: escrever é uma atividade um tanto solitária.

    BEDA#17 ULTIMA LIGAÇÃO... Criei um novo marcador para o blog "Vale a pena Ler de novo" Sua chamada está sendo encaminhada para a caixa de mensagens, e estará sujeita a cobrança após o sinal [tu-ru-ruuu]

    BEDA#18: T.A.G - DAYDREAM Essa é a primeira Tag do grupo que eu respondo e espero que venham muitas outras por aí! Escrevi um pouquinho sobre o blog e como tudo começou.


    BEDA #19 FOTOGRAFANDO SAUDADES...  Micro-textos da madrugada.





    Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
    Estarei comentando com vocês sobre o BEDA (principalmente no Snap!!):
    Snapchat: Lmilla5

    16 de agosto de 2016

    BEDA #16 - Reflexões sobre o B.E.D.A [ Parte 01]


    Como já diria o radialista lá: Ainda é cedo para o café... No mês de agosto, os resumos estão sendo semanais. Já estamos indo para a 3° semana do BEDA !

    Estou na Blogosfera desde 2002. Usava á hospedagem gratuita Uol com o codinome de La Ballerine com um template em tons pastéis, com uma imagem de uma criança vestida de bailarina... Foi nesse blog, que eu comecei a escrever de verdade. Nessa época, eu arriscava em colocar alguma fotografias registradas na minha MD . Alguns gifs piscantes nos textos que eram peças indispensáveis na época... Em novembro/2008 (cansada da bagunça e da UOL...) fiz um blog novinho em folha... Porém, o nome "Versos em Bossa..." surgiu durante uma conversa no MSN com as minhas amigas virtuais + um template free lindo com uma figura de rosa vermelha no canto. Nessa época, os meus textos já estavam melhores e eu fui pegando gosto pela escrita... Eu já tinha uma maquina digital bacana, para postar as minhas fotografias no blog. Esse blog durou até o final do ano de 2013 com uma ida prévia ao Wordspress mas, não durou nem mais um mês. Escrevi nesse blog durante 06 anos. Mas, a contradição do blog e a bagunça logo depois foi algo que não me definia mais.

    O "Lado Milla" irá completar 3 anos! ano que vem. Esse blog é somente mais um "blog pessoal" diante de tantos na blogosfera. Talvez, único diferencial é ter registrado os meus delírios e devaneios nas linhas de cada texto textos bastante pessoal, algumas crônicas e os meus registros fotográficos. 

    Quando eu escolho ter um “Blog Pessoal” e de ter essa postura de “exposição gratuita” porque ser julgada pelo modo que eu penso, escrevo, fotografo?

    Surgiu um grupo no facebook defendendo a blogosfera "old school" e esse mesmo grupo acabou "patenteando e idealizando" o BEDA. Sendo que, esse movimento já existia há pelo menos dois anos... O grupo Old Scholl, acabou entrando em Hiatus afirmando que a blogosfera não aderiu a idéia do projeto ( Nem mesmo os seus criadores... ).

    Ano passado, resolvi participar do BEDA pela primeira vez. A melhor parte, foi oportunidade que tive de acompanhar um monte de blogs que eu já seguia encher o meu feed por 31 dias com um monte de textos ótimos. Apesar das TAG,S e postagens coletivas que as blogueiras "devezenquando" me indicavam acabei compreendendo que: escrever é uma atividade um tanto solitária.

    Depois que o ROTAROOTS aderiu ao Hiatus. Surgiram vários outros "grupos de divulgação" no Facebook com: regras, estrelismos, panelinhas e tretas... MUITAS TRETAS!   E foi nesse "cenário" da blogosfera,  que faltando apenas uma semana para o mês de Agosto, lembrei da adrenalina que foi escrever & fotografar nesses dias do mês. Resolvi aderir ao BEDA novamente!





    Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
    Estarei comentando com vocês sobre o BEDA (principalmente no Snap!!):
    Snapchat: Lmilla5

    13 de agosto de 2016

    BEDA #13 - Segunda Semana do projeto!

    Nas postagens dessa semana tivemos: Canção de Segunda, Book Haul, Resenha literária, um pensamento bacana do Pijama Místico e teve postagem coletiva com um grupo ( que eu tenho a hora de participar) de meninas muito queridas e do #BEDArJUNTAS.

    A cara da FELICIDADE.
    Como vocês puderam perceber:
    Voltamos ao cronograma normal do Lado Milla !!!



    BEDA #08 - CANÇÃO DE SEGUNDA: O SEGUNDO SOL -  Para começar a semana musical escrevi um post sobre a interpretação do Nando Reis para a musica Segundo Sol.

    BEDA #09 - BOOK HAUL (1° SEMESTRE ) - Quando o Blog ainda se chamava "Um Lado meio Milla..." eu fazia um “Book Haul” fotográfico com os livros que eu vou comprando no decorrer do semestre (janeiro - junho).

    BEDA#10 RESENHA: CARTAS DE AMOR AOS MORTOS - O meu ritmo de leitura anda devagar ultimamente... Finalmente, eu terminei de ler o livro Cartas de Amor aos Mortos.

    BEDA #11 - EU SOU LINDA E VOCÊ? - 2° postagem coletiva do #BEDArJUNTAS essas meninas são maravilhosas e escreveram depoimentos inspiradores que me deixaram com o coração cheio de orgulho do #BEDArJUNTAS.

    BEDA #12 - SILÊNCIO...  Desses pensamentos misticos da madrugada.



    Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
    Estarei comentando com vocês sobre o BEDA (principalmente no Snap!!):
    Snapchat: Lmilla5

    12 de agosto de 2016

    BEDA #12 - Silêncio...





    O que as pessoas mais desejam é alguém que as escute de maneira calma e tranquila.

    Em silêncio. Sem dar conselhos. Sem que digam: “Se eu fosse você”.

    A gente ama não é a pessoa que fala bonito. É a pessoa que escuta bonito.

    A fala só é bonita quando ela nasce de uma longa e silenciosa escuta.

    É na escuta que o amor começa. E é na não-escuta que ele termina...".

    11 de agosto de 2016

    Beda #11 - Eu sou linda e você?



    That's the price of beauty
    Who says you're not pretty
    Who says you're not beautiful
    Who says

    Quando eu comecei a escrever o tema da blogagem coletiva do #BEDArJUNTAS dessa semana eu lembrei de ter escrito alguma coisa sobre no #stopthebeautymadness á alguns anos atrás...

    Graças, ao estrabismo, eu uso óculos desde bem pequena... O fato de usar óculos me incomodou muito na infância. Não pelo acessório, em si, que eu sempre gostei e todo ano eu estava com um estilo de óculos diferente. Mas, pelo fato de sofrer com os apelidos cada vez mais criativos dos coleguinhas da escola (Naquela época, ganhei fama de mal criada. Porque eu respondia os “engraçadinhos” com palavrão rs).

    Nos filmes infanto-juvenis As características das meninas e dos meninos que usam óculos geralmente são de pessoas desengonçadas e fora do padrão de beleza. Eu nunca deixei de me sentir assim... As garotas e os garotos mais bonitos não usavam óculos e tinham olhos perfeitos.

    Na adolescência comecei a usar maquiagem. Lembro-me da minha mãe ter me maquiado e eu ter achado o resultado bacana, mas coloquei óculos de grau e ficou parecendo à mesma coisa de cara limpa... Tanto trabalho para depois colocar os óculos e acabar com o make ¬¬ o máximo que eu usava na época (e ainda uso) é o lápis preto e um gloss ou batom vermelho, mas geralmente eu saio de “cara limpa” pelo simples motivo que não tenho paciência em acordar cedo ou parar tudo que eu estou fazendo para me maquiar... Nunca me achei a “beauty queen” e também ninguém me considerou bonita... 

    A Psicologia explica isso usando o termo de “profecia auto realizadora”. 
    A profecia auto- realizadora diz que, quanto mais às pessoas acreditam em uma coisa, mais elas podem influenciar no seu acontecimento.

    Isso quer dizer que, nesse exemplo Alguém diz que você não é bonito e você passa a acreditar nisso e acaba não se considerando uma pessoa bonita... A grande mídia, faz isso toda hora “caga” padrões a cada milésimos de segundo dizendo que, o padrão de beleza é X as pessoas que tem o padrão Y ou tentam se encaixar no padrão X ou, se possível, usam corretivos nas imperfeições para se enquadrar nesse padrão.

    Ainda na minha adolescência tinha um garoto muito lindo na minha escola e as meninas sem exceção babavam pelo garoto... O garoto era desenhista e um dia ele foi desafiado a desenhar as garotas e ele teve a ideia de desenhar partes do rosto das meninas que ele mais gostava... A parte que ele mais gostava de mim era a boca que ele achava muito bonita... Depois daquele dia, eu aprendi a gostar de alguns detalhes do meu corpo até dos meus olhos estrábicos... Mas, ainda assim nunca me achei bonita.

    Aprendi desde cedo a gostar dos "Detalhes" sem precisar de meios como maquiagem, Photoshop ou filtros para mentir ou disfarçar algo que eu não sou... As mulheres se tornaram feias não por mostrarem suas imperfeições, mas, por não saber lidar com a cara limpa diante dos milhares "Selfies" cadê as "caras&bocas" e sorrisos nas fotos?



    Who says
    Who says you're not perfect
    Who says you're not worth it
    Who says you're the only one that's hurting
    Trust me
    That's the price of beauty
    Who says you're not pretty
    Who says you're not beautiful
    Who says



    Esse trecho da canção da Selena foi um "tapa com luva de pelica" em mim (principalmente) pois sempre quis seguir ou ter os padrões de uma pessoa considerada bonita e tive vários exemplos nesses vinte e poucos anos... que, esses padrões mudam e as opiniões também... Escutava antigamente que "beleza não se expõe na mesa" hoje se expõe nas redes sociais, mas, mostramos algo maquiado algo que não é real. 

    A verdadeira beleza esta nos "Detalhes" nenhuma maquiagem pode ser mais indispensável que olhos brilhando, sorriso no rosto... Maquiagem não disfarça "cara amarrada" então, bora ser feliz isso sim é indispensável para sermos bonitos por dentro e por fora!


    Vejam agora a postagem coletiva das outras blogueiras que participam do projeto #bedarjuntas:




    Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
    Estarei comentando com vocês sobre o BEDA (principalmente no Snap!!):
    Snapchat: Lmilla5

    10 de agosto de 2016

    BEDA#10 Resenha: Cartas de Amor aos Mortos

    O meu ritmo de leitura anda devagar ultimamente... Finalmente, eu terminei de ler o livro Cartas de Amor aos Mortos.

    O livro Cartas de Amor aos Mortos  foi lançado em 2015. É um livro de estréia da autora Ava Dellaira pela editora Seguinte. Adquiri esse livro na Whilist Natalina lá por meados de Dezembro. Mas, nas primeiras páginas notei que precisava um pouco mais de tempo para apreciar a narrativa da história que é por meio  de cartas para cantores e outros artistas mortos.



    Sobre o que é o livro? 

    Tudo começa com uma tarefa para a escola: escrever uma carta para alguém que já morreu. Logo o caderno de Laurel está repleto de mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop… apesar de ela jamais entregá-las à professora. Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sobre sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky.

    Mas Laurel não pode escapar de seu passado. Só quando ela escrever a verdade sobre o que se passou com ela e com a irmã é que poderá aceitar o que aconteceu e perdoar May e a si mesma. E só quando enxergar a irmã como realmente era — encantadora e incrível, mas imperfeita como qualquer um — é que poderá seguir em frente e descobrir seu próprio caminho.


    Vale a pena? 

    A narrativa desse livro estrutura-se em cartas escritas por Laurel para os seus ídolos que já morreram: Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop….

    É na aula de inglês que Laurel recebe essa tarefa: escrever uma carta para alguém que morreu. Logo a garota escolhe Kurt Cobain para escrever sua carta, pois a irmã o adorava, mas acaba sendo um desabafo tão intenso que ela não tem coragem de entregar a tarefa. E o que era uma lição acabou virando um verdadeiro diário em forma de cartas que escreve ao longo dos meses para diversas personalidades que morreram. A leitura é bastante intensa. O que era uma lição, acabou virando um verdadeiro diário com desabafos "Alguns segredos só conseguimos contar aos nossos maiores ídolos" se transformando em uma maneira de Laurel lidar com seu primeiro ano em uma escola nova e com a família despedaçada depois da morte de sua irmã.






    Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 
    Estarei comentando com vocês sobre o BEDA (principalmente no Snap!!):
    Snapchat: Lmilla5

    8 de agosto de 2016

    BEDA #08 - CANÇÃO DE SEGUNDA: O Segundo Sol - Nando Reis



    José Fernando Gomes dos Reis, conhecido artisticamente como Nando Reis é ex-baixista da banda de rock Titãs, atualmente segue em carreira solo, acompanhado pela banda Os Infernais.

     

    Nando Reis, ficou conhecido como um dos maiores compositores da sua geração, compondo sucessos como "Diariamente" (com sua ex-namorada Marisa Monte), "All Star", "O Segundo Sol" e "Relicário", gravados por Cássia Eller;




    O título dessa canção, logo a principio, leva ao questionamento do que seria verdadeiramente o segundo sol. O princípio do relativismo, caracteriza-se por afirmar que em certas áreas a verdade é relativa a um certo ponto de vista, quer seja do singular quer seja do plural, ( Nogueira e Paulo Gadelha, 2003), ou seja, o que para uma pessoa significa verdade, para outra pode não ser. E o Segundo sol seria justamente a transformação de conceitos, o surgimento de novas opiniões, sejam elas neste caso, referentes ao amor ou não.

    A primeira estrofe da música retrata:

    “Quando o segundo sol chegar, para realinhar as órbitas dos planetas, derrubando com assombro exemplar, o que os astrônomos diriam se tratar, de um outro cometa”



    Primeiramente, nota-se que Nando Reis refere-se à um acontecimento cósmico, entretanto, implicitamente esta estrofe remede a ideia de que a chegada do Segundo Sol, uma nova verdade, desconstruiria antigos conceitos, levando a formulação de novas opiniões. 


    Logo em seguida, têm-se o seguinte:

    “Não digo que não me surpreendi, antes que eu visse você disse, e eu não pude acreditar, mas você pode ter certeza, de que seu telefone irá tocar, em sua nova casa, que abriga agora a trilha, incluída nessa minha conversão”



    Nessa estrofe percebe-se que a nova verdade que chega, causa surpresa promovendo a conversão, que neste caso seria a transição de conceitos.


    O Segundo Sol finaliza-se com a seguinte estrofe:

    “Eu só queria te contar, que eu fui lá fora e vi dois sóis num dia e a vida que ardia sem explicação. Explicação, não tem explicação”.


    Essa última, porém não menos importante estrofe, mostra que uma pessoa está sujeita a deparar-se com “dois sóis”, ou seja, com mais de uma verdade. A verdade que prevalecerá, será a que tal pessoa achar mais conveniente acreditar, mostrando que, em determinadas circunstâncias, os acontecimentos não são explicados, por não ser possível ou por não merecerem esclarecimento. Sendo assim, a música “O Segundo Sol”, de Nando Reis, popularmente conhecida na voz de Cássia Eller, é resultado de uma combinação harmoniosa entre uma melodia suave e uma estética musical digna de ser apreciada por todos que tenham bom gosto com relação à música.

    Os apreciadores dessa canção são submetidos as mais variadas sensações, desde o relaxamento à empolgação, transmitindo a mensagem de que os seres humanos estão propícios a aceitarem como verdade aquilo que lhes convêm. Desse modo o segundo sol, segue como um termo que refere-se a qualquer assunto, desde que este proponha o recomeço. Seria então a transição de conceitos e as constantes e incessantes mudanças de opiniões, deixando um espaço aberto para as mais diversificadas interpretações.



                                  



    Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 
    Estarei comentando com vocês sobre o BEDA (principalmente no Snap!!):
    Snapchat: Lmilla5

    3 de agosto de 2016

    BEDA #03 - TAG literária: Escritores


    A TAG consiste em 5 perguntas simples (a respeito de escritores), sendo assim rapidinha para mostrar um poucos dos gostos literários. Vamos lá:


    O escritor que te iniciou no mundo da leitura:

    No ensino fundamental eu sempre visitava a bibliotecas da minha escola e arriscava ler aqueles livros de poucas paginas no recreio. Na 6° série tínhamos aula de português e uma das atividades era fazer "fichamentos" dos livros que tínhamos que escolher durante a semana! O autor que mais me prendeu foi o Pedro Bandeira com o livro "A Droga da Obediência" com aventura do grupo de meninos chamados de Os Karas... Foi a primeira vez que li um livro "grande" do inicio ao fim e desde então, não parei mais.

    Um escritor que te ganhou de volta e um que te perdeu para sempre:

    Um que me ganhou de volta foi Jonh Gree com Cidade de Papel. Tinha lido anteriormente Theorema Katerine e fiquei frustrada com o decorrer da leitura, mas quando peguei o livro que citei acima, voltei a ler os livros dele com outro ânimo. O que me perdeu (sem eu mesmo ter amado) foi livros de Youtubers. Não consegui ler nenhum livro desse gênero.

    Um escritor brasileiro e um estrangeiro:

    Marcelo Rubens Paiva desde que li "Feliz Ano Velho" é um dos meu autores preferidos.R.J Palácio é extraordinária! Desses escritores eu leria até a lista do super-mercado...

    Um escritor “zona de conforto”:

    As crônicas do Carpinejar não são assuntos “zona de conforto”. Porém, são leituras rápidas e dinâmicas do dia-a-dia e de rápida reflexão.

    Um escritor que você traria de volta dos mortos:

    Sem dúvida alguma: Caio Fernando de Abreu. Sou suspeita a falar do “mundo” que ele criou, mas queria poder ter 1/4 de toda a criatividade que ele teve.


    Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.Estarei comentando com vocês sobre o BEDA (principalmente no Snap!!):FanPage | Instagram | Bloglovin
    Snapchat: Lmilla5

    1 de agosto de 2016

    BEDA #01- BLOG EVERY DAY AUGUST



    Quem passou aqui no segundo semestre de 2015. Especificamente, em Agosto provavelmente observou a grande quantidade de postagens que foi a minha primeira participação do BEDA. A qualidade dos textos é bastante questionável... Porém, a grande lição daquele ano foi que é possível escrever todos os dias!

    Faltando uma semana para o mês de Agosto, lembrei da adrenalina que foi escrever & fotografar nesses dias do mês. Então, eu logo tratei de entrar em um projeto com pessoas maravilhosas que encararam o desafio comigo, e criamos um grupo chamado #BEDArJUNTAS. De novo. Agosto chegou, e cá estamos nós, afinal.


    Recapitulando...


    BEDA é um projeto inspirado no VEDA (Vlog Every Day April) e que significa Blog Every Day August. O que quer dizer que a ideia é fazer um postagem por dia – ou, convenhamos, tentar ao máximo!– durante todo o mês de agosto. Agosto é um mês bem importante na blogosfera, isso porque dia 31/08 é o Blog Day, dia em que a gente espalha amor pela blogosfera e indica os amigos lindos!

    O importante desse BEDA é um grupo de pessoas maravilhosas que se juntaram para criarmos o #BEDArJUNTAS. Esse grupo consiste em nos encorajarmos á encarar o desafio de escrever todos os dias e teremos Postagem Coletiva com assuntos variados todas as quintas-feiras do mês de agosto.





    O papel dos leitores nessa história é me amarem e me apoiarem independente de tudo isso, e estarem avisados que esse projeto está sendo encarado como um Desafio. Não levem a mal se houver textos xingando muito o BEDA! Mas, iremos nos divertir - e nos desesperar- muito durante a jornada...

    Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
    Estarei comentando com vocês sobre o BEDA (principalmente no Snap!!):
    FanPage | Instagram | BloglovinSnapchat: Lmilla5

    30 de dezembro de 2015

    Meus posts preferidos de 2015.

    Na semana em que eu postei o LADO MILLA AWARDS falando sobre: Os livros, As musicas e os filmes que li/ouvi/vi nesse ano de 2015. Eu pensei em escrever uma categoria "Postagem do ano" sobre os meus textos preferidos desse ano. Porém, fiquei com receio de ficar parecendo um pouco arrogante... 

    O que me fez mudar de idéia???

    Nesse ano, eu escrevi textos que eu realmente me orgulhei do resultado. No mês de Agosto eu participei doo BEDA escrevendo TODOS os dias! "Pois, até o fato de respirar era motivo para escrever e postar no blog.". E isso me fez mudar de idéia sobre colocar os textos que eu mais gostei de escrever nesse ano.



    01- O ANO QUE APRESENTEI O TCC

    O texto mais pessoal que já escrevi por aqui... Contando a minha trajetória até chegar a faculdade de Psicologia e finalmente apresentar o "temivel" Trabalho de Conclusão de Curso. "...Agora, estou aqui, sentada escrevendo sobre toda a minha trajetória e confirmando aquela velha história que diz que: A vida " não é sobre o quão rápido chegarei lá/não é sobre o que está me esperando do outro lado. É a escalada...♪" 



    2. SARA: A MINHA BFF COLÔMBIANA 

    Naquela semana eu conheci a Sara. Uma garotinha encantadora de apenas 8 meses que se tornou a minha BFF: Baby Friends Forever. E foi uma das pessoinhas que eu mais gostei de conhecer esse ano. 





    3. ORGANIZANDO A MINHA ESTANTE 

    Tenho uma estante de livros desde o ano passado. E sempre tive duvidas na hora de organizar os meus livros com outros objetos. Leia-se, miniaturas do Mac-Donalds, caixas, CDs, aparadores de livros... Desde então, procuro dicas na internet para manter uma estante organizada.Nessas navegadas na internet, encontrei o Blog da Ana Medeiros com algumas dicas universais e bons exemplos de decoração que resolvi experimentar e fotografar passo á passo da arrumação da minha estante.




    4- PRECISAMOS FALAR SOBRE: ABORTO


    Esse texto foi escrito para um trabalho da matéria de Psicologia & Direitos Humanos da faculdade de Psicologia. Gostei bastante do resultado e como eu estava na fase de escrever TEXTÃO resolvi re-escreve-lo e publicar aqui no Blog. 


    5. INSTAGRAM O FAST FOODS DAS REDES SOCIAIS.

    As Redes sociais e a internet e geral estão passando por um processo bastante delicado... Essa é a geração dos palpiteiros todos os meus contatos do Facebook criaram textão para palpitar sobre o caso da modelo famosa que "cansou" da vida de mentira e resolveu mudar todas as legendas da imagem da sua conta no Instagram falando sobre as manipulações da imagem e toda a mentira que havia ali. As imagens do Istagram nos mostram um produto totalmente fora da realidade estética e a expressão "comer com os olhos" se torna inapropriada.


    16 de dezembro de 2015

    #16 Sobre os 182 dias que restaram...

    O mês de Julho, seria um mês de LEITURA INTENSA! Porque eu estava de recesso da faculdade e o meu estágio terminaria em junho... Porém, escolhi acrescentar um mês no meu estágio de Psicologia (estagiei nas férias!).


    Resolvi dar continuidade ao meu estágio na Pastoral do Migrante por causa da continuação do GETEP que terminou antes mesmo da finalização desse semestre... Esse ultimo mês, não teve a pressão de escrever pequenos relatos afim de, montar um relatório de estágio.

    O meu semestre na faculdade foi assim: 



    Psicologia hospitalar (optativa) Conheço a professora que ministrou essa matéria de outras matérias que fiz ao longo do curso... Mesmo depois dos estágios essa matéria trouxe muitos aprendizados 

    Gestão, desenvolvimento e qualidade de vida A matéria em si foi o "mais do mesmo" da disciplina Psicologia do trabalho que eu tive ao longo do curso. A professora foi contratada recentemente e era toda "meticulosa" e tal... Matéria chata! Professora chata! 

    Psicologia e direitos humanos (optativa) é um professor bastante querido na graduação, sempre tínhamos calorosas discussões com as temáticas cada vez mais polêmicas.

    Sem Estágios, sem GETEP apesar dos bons frutos esse semestre foi bastante deprê...

    A Blogosfera atual não esta nos seus melhores momentos... Porém, "devezquando" surgem projetos como o BEDA que fazem aflorar o melhor/pior de cada Blogueira(o) e seria engraçado se não fosse trágico um desafio um tanto engraçado (A galera tem conteúdo mesmo!) as outras blogueiras que não aderiram ao BEDA pelo motivo que diminuiria as visualizações de cada postagem... Resumindo: ainda existe blogueiros que se importam com o conteúdo. 

    Enfim, férias... A única programação para esses dias é descansar muito! E ler os livros que recentemente eu comprei e as outras leituras que acabei atrasando ao longo desse semestre.

    1 de dezembro de 2015

    Blog every Day Christmas.

     BEDA é um projeto inspirado no VEDA (Vlog Every Day April) e que significa Blog Every Day August. O que quer dizer que a ideia é fazer um postagem por dia – ou, convenhamos, tentar ao máximo!– durante todo o mês de agosto. Agosto é um mês bem importante na blogosfera, isso porque dia 31/08 é o Blog Day,
    Nesse clima natalino a idéia é fazer uma postagem por dia nesse clima de festividades – ou, convenhamos, tentar ao máximo!– durante todo o mês de Dezembro. Resolvi nomerar o projeto de:


    Além do cronograma normal do Blog: 




    Esperem muitos textos, resenhas, fotografias e musicas natalinas nesse mês de Dezembro!

    © Lado Milla
    Maira Gall